Justiça do Trabalho interdita duas empresas do polo gesseiro de Pernambuco

Com interdição, os estabelecimentos empresariais e a paralisação das atividades

Marília ArraesMarília Arraes - Foto: Felipe Ribeiro/Folha de Pernambuco

O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou, nesta segunda-feira (7), a interdição de duas empresas localizadas nos municípios de Trindade e Araripina, polo gesseiro no Sertão de Pernambuco. A Justiça do Trabalho concedeu liminar após o pedido feito pelo MPF durante uma força-tarefa realizada entre os dias 24 e 28 de outubro.

De acordo com as decisões, deverá ser feita a interdição imediata dos estabelecimentos empresariais e a paralisação das atividades de calcinação, moagem, fabricação de gesso ou qualquer outra atividade final da empresa. As atividades poderão ser retomadas após uma inspeção ou apresentação de laudo técnico que ateste a inexistência de grave e iminente risco de vida no pátio fabril da demandada.

No pedido de interdição pelo MPT de uma das empresas, o órgão alegou que há anos tem feito tratativas para regularizar a saúde e segurança no local, mas sem sucesso. Na petição inicial, foram incluídos vários documentos - como o relatório de inspeção, cópia de termos de ajuste de conduta, termo de conciliação, diversas fotografias e o relatório de análise pericial, feito durante a força-tarefa.

No texto, os procuradores argumentam que o edifício da empresa estaria em condições precárias e que poderiam ruir. Como pedidos definitivos, o MPT pede a demolição do forno, do telhado, da estrutura do galpão e da área de produção das empresas.

Veja também

Mourão diz que investidores querem ver resultado no combate a desmatamento
desmatamento

Mourão diz que investidores querem ver resultado no combate a desmatamento

São Paulo tem mais de 200 mil pessoas recuperadas de Covid-19
Coronavírus

São Paulo tem mais de 200 mil pessoas recuperadas de Covid-19