caso flordelis

Justiça intima Flordelis a colocar tornozeleira eletrônica em 48 horas

Deputada federal é acusada de ser mandante do homicídio de seu marido

Flordelis dos SantosFlordelis dos Santos - Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro intimou a deputada federal Flordelis (PSD - RJ) a se apresentar na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) para receber uma tornozeleira eletrônica.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, a intimação ocorreu às 19h desta terça-feira (6) e deu um prazo de 48 horas para que a ré se apresente.

A ordem para que Flordelis seja monitorada por uma tornozeleira eletrônica partiu da juíza Nearis dos Santos Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

A magistrada atendeu a um pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que acusa a deputada federal de ser a mandante do homicídio de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, em 16 de junho do ano passado. O crime teria contado com a participação de filhos do casal.

A decisão foi publicada em 18 de setembro, mas a defesa da deputada federal questionou a determinação por meio de um pedido de habeas corpus em que argumenta que a deputada estaria submetida a constrangimento ilegal, sendo ré primária. Além disso, a defesa afirma que já havia sido decretado o seu recolhimento noturno e que ela havia entregue o seu passaporte.

Ao analisar a questão, o desembargador Celso Ferreira Filho rejeitou os argumentos e decidiu, no dia 25 de setembro, que a deputada deveria usar a tornozeleira eletrônica.

Veja também

Biden derruba proibição de Trump para que transsexuais sirvam nas Forças Armadas
Estados Unidos

Biden derruba proibição de Trump para que transsexuais sirvam nas Forças Armadas

Na Índia, campanha de vacinação vê resistência de profissionais de saúde
Covid-19

Na Índia, campanha de vacinação vê resistência de profissionais de saúde