Leandrinho pensou que fosse morrer ao ter sintomas da Covid-19

Ala-armador contou que a doença o atingiu de maneira mais forte em 17 de março, após jogo contra o Corinthians

Leandrinho em ação pelo BrasilLeandrinho em ação pelo Brasil - Foto: AFP

Em entrevista publicada pelo site do jornal The New York Times nesta segunda-feira (27), o jogador brasileiro de basquete Leandro Barbosa, 37, conhecido também como Leandrinho, disse que os sintomas da Covid-19 fizeram ele pensar que iria morrer.

O ex-atleta da NBA, que joga atualmente pelo Minas Tênis Clube, no Brasil, contou que a doença o atingiu de maneira mais forte em 17 de março, três dias após a partida de sua equipe contra o Corinthians -e um depois da paralisação do campeonato nacional de basquete. "Aquela foi a pior noite de minha vida", afirmou.

O teste positivo para Covid-19 saiu no dia 21 do mês passado. Segundo Leandrinho, a febre e as dores no corpo foram diferentes de tudo o que ele já havia sentido. "Realmente eu senti que iria morrer". Além dos fortes sintomas, o coronavírus teve implicação no nascimento de sua filha, Isabela, no dia 22 de março.

Talita Rocca, sua esposa, estava grávida de 38 semanas e deveria dar à luz em 26 de março. No entanto, havia a suspeita que ela também estivesse contaminada, o que foi confirmado posteriormente. Os médicos então decidiram induzir o parto imediatamente. Doente, Leandro teve que que acompanhar o nascimento da filha pelo aplicativo FaceTime.

Leia também:
NBB discute retorno pós-pandemia com ligas de Argentina e Espanha
NBA anuncia volta de treinos a partir de 8 de maio
NBA lança máscaras de suas equipes para ajudar afetados por Covid-19


"Eu não sabia o que fazer", disse o jogador. "Tudo o que fiz foi falar para ela ao telefone: 'Escute, você terá que fazer isso sozinha. Pense no bebê, não em mim". De acordo com o jogador, ele e a esposa estão curados, e a filha nasceu saudável, sem o vírus.

Leandrinho lamentou a paralisação do torneio nacional de basquete em razão do desempenho de sua equipe, mas reconheceu que a atitude de parar a competição foi correta. "Eu adoraria voltar. A razão é porque acho que temos potencial para vencer o campeonato. Mas eu peguei o vírus. Eu sei como é isso. É impossível que a liga continue. No momento, não é sobre o negócio. É sobre a nossa saúde".

Veja também

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência
Fatalidade

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19
Boletim nacional

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19