Leão convoca torcida para decisão

Entre as mudanças que deve promover na equipe, o lado esquerdo deverá ter Renê na lateral e Rodney Wallace como ponta

Isaar, cantora pernambucanaIsaar, cantora pernambucana - Foto: Humberto Reis/Divulgação

Mal das pernas no Brasileirão, na beira da zona de rebaixamento, o Sport junta os cacos da inesperada saída de Oswaldo de Oliveira e promove a estreia de Daniel Paulista, ex-auxiliar do clube e anunciado na última quinta-feira. Como primeira missão, o novo comandante leonino tem nada menos um "jogo de seis pontos" como boas-vindas. Lutando diretamente contra a degola, o Leão encara o Vitória, neste domingo, às 18h30 (horário de Recife), na Ilha do Retiro. Na 16ª posição, com 34 pontos, os pernambucanos estão beira do precipício, enquanto os baianos somam apenas um ponto a mais e ocupam um lugar acima na tábua de classificação. E para esta "decisão", Daniel Paulista não economizou ao solicitar a presença e o apoio dos torcedores.

Durante sua primeira entrevista coletiva, falou por três vezes que o papel dos rubro-negros será fundamental neste domingo e que o estádio Adelmar da Costa Carvalho precisa reviver a magia vivida em anos anteriores, como na histórica conquista da Copa do Brasil 2008, quando ele era um dos destaques daquele time, juntamente com Magrão e Durval, seus comandados hoje. "Não vou cansar de dizer isso: a presença do torcedor é fundamental não só neste jogo, mas nesta reta final. Nós precisamos deles, daquela magia de volta que tanto assustou adversários", comentou.

Inexperiente, Daniel Paulista havia comandando apenas um jogo profissional como treinador. E foi no ano passado, com o próprio Sport, contra o Vasco, no Maracanã. Tapando um buraco na transição entre Eduardo Baptista e Paulo Roberto Falcão, os leoninos saíram de campo derrotados por 2x1. Aos 34 anos, o ex-auxiliar dará de fato o pontapé inicial na sua carreira como técnico. E apesar da falta de vivência no cargo, apoio ele tem de sobra. "É muito importante para mim começar a carreira neste clube, que tanto defendi como atleta, e ainda mais saber que conto com o apoio dos jogadores e dos dirigentes", declarou Daniel, para em seguida refutar o papel de salvador da pátria. "Não existe isso. Todos possuem as suas responsabilidades. Sei que a minha é imensa, mas a dos outros também. Futebol é um conjunto de fatores", explicou Daniel. Antes da efetivação, o presidente João Humberto Martorelli afirmou que conversou com lideranças como Magrão, Durval, Rithely e Diego Souza para bater o martelo sobre a escolha por Daniel. Com a "aprovação" do grupo, a decisão então foi tomada.

Entre as mudanças que deve promover na equipe, o lado esquerdo deverá ter Renê na lateral e Rodney Wallace como ponta, já que Gabriel Xavier cumpre suspensão pela expulsão contra a Chapecoense. No meio de campo, Neto Moura deve retomar a vaga de Paulo Roberto. Lesionado, Ruiz continua fora de combate.

Veja também

Anvisa recebe pedido de avaliação preliminar de documentos da vacina russa Sputnik V
Coronvírus

Anvisa recebe pedido de avaliação preliminar de documentos da vacina russa Sputnik V

Polícia detalha atentado em Nice e prende suspeito de ser cúmplice do terrorista
França

Polícia detalha atentado em Nice e prende suspeito de ser cúmplice do terrorista