Coronavírus

Lewandowski pede que estados informem total de seringas e agulhas em estoque

O prazo para cumprir essa medida é de cinco dias

Seringas do plano de imunização começaram a ser distribuídas aos municípios pernambucanosSeringas do plano de imunização começaram a ser distribuídas aos municípios pernambucanos - Foto: Aluisio Moreira/SEI

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski determinou que os estados e Distrito Federal informem a quantidade de agulhas e seringas que possuem em seus estoques.

O prazo para cumprir essa medida é de cinco dias.

A decisão do magistrado ainda pede que os entes federativos apontem a quantidade desses insumos destinada à execução do Plano Nacional de Vacinação, ao atendimento das ações ordinárias de saúde pública local e à participação no recente Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

A determinação atende pedido feito pela Rede Sustentabilidade e tem como objetivo verificar as informações enviadas pelo Ministério da Saúde aos governos estaduais.
 

Como o jornal Folha de S.Paulo, informou, secretários estaduais de Saúde dizem que a pasta errou os dados em ofício enviado ao STF em que afirma que sete estados não têm seringas e agulhas para a campanha de vacinação contra o coronavírus.

A pasta de Eduardo Pazuello disse que Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina não têm estoque suficiente dos insumos.

A afirmação foi feita em ofício enviado ao STF para cumprir decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que havia determinado que o Ministério da Saúde detalhasse os quantitativos de seringas e agulhas nos estados.

Veja também

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira
Capitólio

Policiais do Capitólio prendem homem que tentou passar por barreira

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu
Enem 2021

Salas têm 80% de ocupação; Defensoria diz que Inep mentiu