A-A+

Liberação do corpo atrasa enterro de terceira vítima fatal de incêndio

Na unidade, familiares e amigos da vítima tiveram que passar por mais uma espera angustiante

Advogado Jonas Santiago, 25 anos, fez o reconhecimento do corpo do idoso.Advogado Jonas Santiago, 25 anos, fez o reconhecimento do corpo do idoso. - Foto: Arthur de Souza / Folha de Pernambuco

Depois de toda a espera e sofrimento durante o internamento do idoso José Joaquim Ramos Filho, 77 anos, que teve mais de 80% do corpo queimado em uma explosão em Camaragibe, com o falecimento da vítima, na noite de sábado (20), familiares e amigos da vítima tiveram que passar por mais uma espera angustiante: a liberação do corpo pelo IML. Eles denunciaram suposta negligência por parte de funcionários e médico legista da unidade que obrigaram a família a adiar o enterro para segunda-feira (22). A cerimônia aconteceria na tarde deste domingo (21), no Cemitério Municipal de Camaragibe. 

O advogado Jonas Santiago, 25 anos, primo de Felipe Henrique, de 17 anos, uma das vítimas fatais do incêndio, foi escolhido pela comunidade para tratar da liberação no IML, inclusive fazendo o reconhecimento do corpo. Ele conta que ele e familiares da vítima (que não quiseram se identificar à reportagem) chegaram ao hospital às 7h. Às 11h deram entrada no IML, mas foram informados que a liberação atrasaria por conta do "horário de almoço". Às 15h, nenhum médico legista havia chegado à unidade para liberar o corpo.

Leia também:
Morre a terceira vítima de explosão a gás em Camaragibe
Vazamento de gás desaba casas e deixa mortos em Camaragibe


"A dor maior é porque a gente está precisando fazer isso o mais rápido possível. A gente já tinha noção de que o estado [do corpo] era crítico e que a gente ia ter que passar por isso. Ele faleceu às 19h30 e desde hoje às 7h da manhã que a gente está nesse impasse. A gente queria resolver o mais rápido possível para poder ter paz. A família está lá me ligando o tempo todo, me colocou pra resolver esse problemas, justamente por conhecer sobre direito", relatou Jonas.

O advogado revelou, ainda, informações que obteve com funcionários do IML. "Pra você ter uma ideia, informações extra-oficiais de lá de dentro nos disseram que o corpo já está necropsiado mas por conta da burocracia e da falta de sensibilidade, não houve atenção à família", denunciou. Segundo ele, faltaria apenas a assinatura do médico.

Advogado Jonas Santiago, 25 anos, fez o reconhecimento do corpo do idoso.

Advogado Jonas Santiago, 25 anos, fez o reconhecimento do corpo do idoso. - Crédito: Arthur de Souza / Folha de Pernambuco


Sobre o acidente, Jonas comentou que não houve culpabilização do idoso entre os moradores."Pelo contrário foi uma comoção grande, todo mundo se sensibilizou. A nossa comunidade é bastante unidada e na hora do acidente não teve ninguém correndo, indo pra cima pra tentar salvar vidas, levantar paredes, até com repreensão do corpo de bombeiro", disse.

O velório e enterro acontecerão no Cemitério Municipal de Camaragibe, ainda sem horário nem dia definidos, por conta do atraso na liberação do corpo.

A reportagem tentou contato com a médica Cibele, indicada por funcionários como plantonista do IML deste domingo (21). Ela se recusou a falar alegando "estar muito ocupada". A funcionária então nos passou um contato do plantão. Ao ligarmos, recebemos a  informação inicial, de que a médica Cibele seria a responsável do plantão e que só poderia resolver pessoalmente. A Folha também enviou pedido de resposta à assessoria de imprensa da SDS e aguarda posicionamento.

O acidente - O desabamento ocorreu na rua Frei Serafim, no bairro de Jardim Primavera, próximo ao posto BR, na entrada de Camaragibe. Eram três casas conjugadas - duas no térreo e uma no primeiro andar. Em um dos imóveis térreos, funcionava o Caldinho do Gil. A explosão destruiu o comércio e a casa superior e, segundo a Defesa Civil de Camaragibe, a terceira, que ficava ao lado do bar, precisará ser demolida. As outras vítimas que morreram foram Felipe Ramos, de 16 anos, que trabalhava no caldinho e a avó dele, Adalva Cecília Ramos, de 80 anos, que estava na casa acima do estabelecimento comercial.

Veja também

Termina neste domingo (26) inscrição para isentos que não compareceram ao Enem 2020
ENEM

Termina neste domingo (26) inscrição para isentos que não compareceram ao Enem 2020

Ação do Detran distribui rosas e brindes para ciclistas neste domingo (26) , no Bairro do Recife
Mobilidade

Ação do Detran distribui rosas e brindes para ciclistas neste domingo (26) , no Bairro do Recife