Lições de Arraes não são observadas em Caruaru

Jorge Gomes está neutro em Caruaru porque não quer negócio com Raquel Lyra e nem tampouco com Tony Gel

VELOZES & FURIOSOS: HOBBS & SHAWVELOZES & FURIOSOS: HOBBS & SHAW - Foto: Divulgação

O vice de Caruaru e candidato derrotado nas últimas eleições, Jorge Gomes, exibe em seu currículo com orgulho o fato de ter sido vice-governador de Miguel Arraes entre 1987 e 1990.
Orgulha-se também por ter sido secretário de saúde de Eduardo Campos e de estar filiado ao PSB desde que o partido passou a ser comandado nacionalmente por Miguel Arraes, que tivera breve passagem pelo PMDB como um de seus vice-presidentes. Pois bem, Arraes ensinava aos seus discípulos que “neutralidade em política não existe”.

Mesmo que as opções não sejam do gosto do freguês, há que se escolher o lado “menos ruim”. Foi o que o próprio Arraes fez no Recife em 2000 quando o PT disputou a prefeitura contra o então prefeito Roberto Magalhães. “Nós (do PSB) vamos votar em João Paulo, ainda que ele não queira”, disse ele. Jorge está neutro em Caruaru porque não quer negócio com Raquel Lyra e nem tampouco com Tony Gel.

Jorge Gomes está neutro em Caruaru porque não quer negócio com Raquel Lyra e nem tampouco com Tony Gel

Recado direto, curto e grosso
O prefeito eleito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), que viajou ontem ao exterior para um período de descanso, comunicou pessoalmente a André Campos, assessor político da Casa Civil, o que já havia dito pela Rádio Folha: ficou magoado com a ida de Raul Henry e de Jarbas Vasconcelos (PMDB) ao seu município, para fazer campanha para Betinho Gomes (PSB), e não apoiará nenhum dos dois em 2018.

Dois não > Por falar em 2018, já se diz abertamente no PSB que o PMDB terá que escolher o cargo majoritário que pretende disputar na chapa encabeçada por Paulo Câmara. Se Raul Henry quiser ser vice novamente, Jarbas não será candidato a senador. E, se quiser, Raul terá que disputar vaga na Câmara Federal.
Justiça > A campanha em Olinda está literalmente “judicializada” devido ao grande número de ações que o candidato Antonio Campos (PSB) ajuizou contra o candidato Professor Lupércio (SD).
Estreia > Ex-presidente do Lafepe no governo Eduardo Campos e ex-chefe da Casa Civil do governo João Lyra Neto, Luciano Vasquez estreou na última 6º feira no palanque de Raquel Lyra (PSDB).
Dureza > Tony Gel (PMDB) está em 1º em todas as prévias realizadas até agora sobre o 2º turno de Caruaru, porém convencido de que a eleição será “duríssima” entre ele e Raquel Lyra (PSDB).
Operação >Pernambuco tem excesso de policiais em determinadas áreas e carência em outras. Como explicar, por exemplo, que 354 policiais tenham sido mobilizados pela Polícia Civil na última sexta-feira para cumprir mandados de busca e apreensão na Câmara de Jaboatão dos Guararapes? Vinte resolveria.
Campeão >João Campos, chefe de gabinete do governador Paulo Câmara, tem recebido tantas promessas de apoio a sua candidatura à Câmara Federal em 2018 que está deixando preocupados parlamentares da legenda que vão concorrer à reeleição. Pelo andar da carruagem, a ideia é fazê-lo “campeão” de votos em PE.
Reforma > Depois de 30 anos falando em “reforma política” sem nunca ter reformado nada, salvo para deixar o nosso sistema eleitoral pior, o Congresso Nacional parece disposto a aprovar duas medidas absolutamente necessárias para aperfeiçoar a nossa democracia: a “cláusula de barreira” e a proibição de coligações em eleições proporcionais. Juntas, essas duas medidas têm o condão de esvaziar cerca de 80% dos chamados “partidos de aluguel”.

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França