cúpula

Liga Árabe pede ajuda da ONU nos 'territórios palestinos ocupados'

O apelo foi feito em um comunicado final emitido durante o final de cúpula

A Liga Árabe se reuniu no Bahrein, nesta quinta (16)A Liga Árabe se reuniu no Bahrein, nesta quinta (16) - Foto: BNA (Bahrain News Agency)/AFP

A Liga Árabe, reunida no Bahrein nesta quinta-feira (16), pediu para que uma força de manutenção da paz das Nações Unidas seja montada nos territórios palestinos ocupados por Israel até que um Estado palestino seja estabelecido.

Durante uma cúpula realizada na capital, em Manama, a organização exigiu o estabelecimento de "forças internacionais de proteção e manutenção da paz da ONU nos territórios palestinos ocupados" até que uma solução de dois Estados seja aplicada ao conflito entre Israel e o movimento islamista palestino Hamas.

O apelo foi feito em um comunicado final emitido durante o final da cúpula, que ocorreu no oitavo mês da devastadora guerra na Faixa de Gaza.

Os líderes árabes também incitaram aos palestinos a se unirem "sob a bandeira da Organização para a Libertação da Palestina (OLP)", descrita como "a única representante legítima do povo palestino".

A cúpula apoiou os apelos do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, ecoados pelo rei do Bahrein, Hamad bin Isa Al Khalifa, em favor de uma "conferência internacional de paz no Oriente Médio".

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tem se oposto repetidamente à criação de um Estado palestino, que tanto o governo dos Estados Unidos quanto os membros da União Europeia consideram como a única solução de longo prazo para o conflito.

Além disso, os participantes da cúpula condenaram os ataques dos rebeldes houthis do Iêmen contra navios mercantes no Mar Vermelho e no Golfo de Aden, afirmando seu compromisso com o "direito de navegação" nos mares da região.

 

Veja também

Argentina considera ''equivocada'' decisão do TPI de ordenar prisão de Netanyahu
POSICIONAMENTO

Argentina considera ''equivocada'' decisão do TPI de ordenar prisão de Netanyahu

Suprema Corte dos EUA tem nova polêmica por bandeira trumpista
ITEM

Suprema Corte dos EUA tem nova polêmica por bandeira trumpista

Newsletter