Liminar concede a motoristas de aplicativos mesmo acesso de taxistas em Olinda

A determinação permite que os motoristas cheguem até a Praça do Carmo, local que antes só poderia ser transitado por taxistas

Aplicativo de transporteAplicativo de transporte - Foto: AFP

Uma medida liminar concedida pela segunda Vara da Fazenda Pública da Comarca de Olinda nesta quinta-feira (20) permite os motoristas de aplicativos acessar os mesmos espaços que os taxistas no Carnaval de Olinda.

Previamente, segundo a prefeitura da cidade, carros de aplicativos só poderiam chegar até a altura do Posto de combustível BR, no bairro do Varadouro, enquanto táxis poderiam circular até o retorno da Praça do Carmo, foco da folia. Já de acordo com a Associação dos Motoristas de Aplicativos de Pernambuco (Amape), a portaria divulgada pelo governo municipal só permitia o acesso dos motoristas no bloqueio localizado na Avenida Presidente Kennedy, distante da praça.

A autorização foi concedida após a Amape dar entrada um mandado de segurança contra a Secretaria de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico e a Prefeitura de Olinda, solicitando a liberação dos veículos de aplicativos nas áreas de bloqueio.

Leia também:
Na manhã da abertura do Carnaval de Olinda, garis fazem limpeza das ruas do Centro Histórico
Com cortejo do Homem da Meia-noite e show de Alceu, Olinda abre o Carnaval nesta quinta
Nação Zumbi e Paralamas entre as atrações da folia em Olinda; confira programação 

A proibição da prefeitura foi considerada “ilegal por violar a livre concorrência” pela magistrada Elaine Ferraz Guimarães Novaes, responsável pela decisão. A juíza afirma: “No exercício de sua competência para regulamentação e fiscalização do transporte privado individual de passageiros, os Municípios e o Distrito Federal não podem contrariar os parâmetros fixados pelo legislador federal (CF/1988, art. 22, XI) [5]”.

Segundo Elaine, em Olinda não existe regulamentação específica para o exercício da atividade de motorista vinculado a aplicativos. Sendo assim, a prefeitura não tem o poder de “restringir a livre iniciativa e a liberdade de exercício da profissão em conformidade com o art. 170, parágrafo único da CF[6]”.

Desta forma, a liminar suspende a proibição da Prefeitura de Olinda e determina a circulação dos motoristas de aplicativos que comprovem estarem em corrida, além dos pontos de bloqueio de trânsito, com o mesmo traçado dos taxistas.

Os motoristas que forem proibidos de ultrapassarem o bloqueio, devem registrar a proibição, através de áudio ou vídeo. A multa pelo descumprimento da determinação é de R$ 5 mil por dia.

O que diz a Prefeitura de Olinda
A Procuradoria Municipal de Olinda informa que até o momento não foi notificada acerca do caso. No entanto, o órgão já havia permitido o acesso dos veículos de aplicativos até a entrada do Varadouro para deixar e apanhar os passageiros. O plano apresentado pela Secretaria de Transportes e Trânsito da cidade foi pautado dentro da organização da mobilidade durante o Carnaval para facilitar a fluidez do tráfego, num evento de grande concentração de pessoas. Além disso, a proposta apresentada pela Prefeitura foi pensada a partir de um esquema de segurança de embarque e desembarque dos foliões.

Veja também

Programa de armazenamento de água no Nordeste atinge pior resultadoCortes do governo

Programa de armazenamento de água no Nordeste atinge pior resultado

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMSMalária

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMS