Limparam até as minhas gavetas, diz Mandetta ao anunciar permanência na Saúde

'Vamos continuar, porque vamos enfrentar o nosso inimigo, que tem nome e sobrenome, o Covid-19', disse o ministro

Ministro da SaúdeMinistro da Saúde - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Após voltar de reunião no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta segunda-feira (6) que ficará no cargo, após as especulações de que seria demitido pelo presidente Jair Bolsonaro.

"Vamos continuar, porque vamos enfrentar o nosso inimigo, que tem nome e sobrenome, o Covid-19. Temos uma sociedade para lutar e proteger, médico não abandona paciente e não vou abandonar", disse Mandetta.

Leia também:
Bolsonaro avalia demitir Mandetta do Ministério da Saúde
'Médico não abandona paciente', diz Mandetta sobre eventual pedido de demissão


A declaração ocorreu em entrevista coletiva. Ao chegar, Mandetta recebeu aplausos e agradeceu a equipe. "Não é hora de aplaudir ninguém, não terminou nada", respondeu. "é o que já falei: lavoro, lavoro, lavoro."

"Hoje foi um dia que rendeu muito pouco o trabalho do ministério. Teve gente limpando gaveta, pegando as coisas. Até as minhas gavetas", disse o ministro.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro
Religião

Vaticano julga cardeal por escândalo financeiro

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário
Educação

País regrediu 20 anos na educação com pandemia, diz secretário