Língua solta de Lula já supera a de Ciro Gomes

Lula não tem mais um Zé Dirceu nem um Palocci ao seu lado para orientá-lo dentro do PT

PT se reúne para candidatura de Lula em São PauloPT se reúne para candidatura de Lula em São Paulo - Foto: Nelson Almeida / AFP

Lula ficou desorientado quando o TRF da 4ª Região pautou o julgamento do seu recurso para o último dia 24. Ele recorreu àquela Corte contra sentença do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção ativa e ocultação de patrimônio. E não parou mais de dizer bobagens. Disse inicialmente que o alvo da Justiça não era ele, e sim o governo que fez em favor dos mais pobres, dando-lhes condições de comprar “coxa e sobrecoxa” de galinha, e não mais “pé e pescoço”.

Declarou depois que estava “lascado” porque quase diariamente aparecia um processo contra ele. Adiante, que não queria que o juiz Moro o absolvesse, e sim que lhe pedisse “desculpas” por ter condenado um inocente. Em seguida, que estava “absolutamente tranquilo” quanto ao julgamento do recurso, por não acreditar que os três desembargadores da 8ª turma do TRF-4 iriam condená-lo “sem provas”.

Por fim, como não tem mais um Zé Dirceu, um Antônio Palocci ou um Márcio Thomaz Bastos ao seu lado, para aconselhá-lo a interromper a sessão de asneiras, fechou com chave de ouro essa fase de sua vida pública, ao se comparar a Nélson Mandela, que amargou 27 anos de cadeia na África do Sul, mas por combater o “apartheid” e não pela prática de corrupção. O ex-presidente prestaria notável serviço ao PT, à democracia e ao país se acatasse, respeitosamente, a decisão da Justiça, sem prejuízo de ajuizar os recursos que a lei lhe faculta para tentar reverter a decisão da segunda instância.

Uma candidata viável
A vereadora Marília Arraes, que será lançada amanhã, em Serra Talhada, por líderes políticos do Sertão, como candidata do PT à sucessão estadual, tem viabilidade política e eleitoral, diz nova pesquisa da Múltipla (Arcoverde) registrada no TSE e no Tribunal Regional Eleitoral. Nas várias simulações feitas pelo instituto, ela tem, em média, 15% das intenções de voto.

Filiação > Dois dias após receber em seus quadros o ex-prefeito do Brejo da Madre de Deus, Roberto Asfora, o PSC abriu suas portas para a ex-deputada Mary Gouveia e seu marido, Jandelson, ex-prefeito de Escada. Asfora e Mary serão candidatos a deputado estadual.

Vistoria > Técnicos do MEC estiveram ontem em Arcoverde para avaliar se o município tem mesmo condições de receber uma Faculdade de Medicina, que seria instalada por um grupo privado. O resultado da avaliação será divulgado no próximo mês de março.

Revisão > Ou o prefeito Bruno Pereira (PTB), que reassumiu o cargo, recentemente, em São Lourenço da Mata, após 113 dias de afastamento, dá uma mexida radical na sua equipe e nos contratos celebrados no início da gestão, ou vai ter novas dores de cabeça com o TCE.

Chapinha > Se a “chapinha” que o PP está montando em Pernambuco para deputado estadual já estava atrativa para candidatos com potencial de até 20 mil votos, tornou-se mais ainda no dia de ontem com a filiação de Dênis Alves, presidente da Câmara de São Lourenço da Mata.

* Inaldo Sampaio é jornalista e escreve de segunda a sexta neste espaço.

Veja também

Petrobras resgatou este ano 3.084 pinguins nas praias brasileiras
animal

Petrobras resgatou este ano 3.084 pinguins nas praias brasileiras

Ombudsman da UE abre investigação sobre sustentabilidade no acordo com Mercosul
União Europeia

Ombudsman da UE abre investigação sobre sustentabilidade no acordo com Mercosul