Louvação dita o Dia dos Eguns na Noite dos Tambores Silenciosos

Em sua 17ª edição em Olinda, apresentação reúne uma dezena de maracatus. Estrela Brilhante é o convidado especial do encontro este ano

Noite dos Tambores Silenciosos de OlindaNoite dos Tambores Silenciosos de Olinda - Foto: Williams Aguiar/Pref.Olinda

A abertura do Carnaval na Capital pernambucana só acontece oficialmente na próxima sexta-feira (9), mas os cânticos e batuques de tambores de baque virado, carregados de tradições religiosas africanas, invadem as ladeiras do Sítio Histórico de Olinda na noite desta segunda-feira (5). É a partir das 20h que as calçadas dos Quatro Cantos viram verdadeiras arquibancadas para o público acompanhar a apresentação de dez nações de maracatu durante a Noite dos Tambores Silenciosos, que este ano chega à sua 17ª edição.

A cerimônia de louvação, que será comandada pelo Mestre Afonso Aguiar, do Maracatu Leão Coroado, é realizada pela Associação dos Maracatus de Olinda (Amo Cultural), contando com o apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Fundarpe.
Integrante da AMO Cultural e produtora geral do evento, Kátia Paz conta que a segunda foi escolhida porque no catolicismo é o Dia das Almas, como nas religiões afros é o Dia dos Eguns (espíritos que desencarnaram).

"E ao chegar na igreja (Nossa Senhora) do Rosário (dos Homens Pretos), Mestre Afonso vai fazer a louvação para pedir um carnaval de paz. É quando fazemos minutos de silêncio em memória aos ancestrais, pedindo proteções", conta.

A concentração começa na Praça de São Pedro, de onde o cortejo seguirá pela rua Prudente de Morais, Quatro Cantos, Rua do Amparo, Largo do Amparo, Ladeira do Bonsucesso, até chegar a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Estarão participando o Maracatu Leão Coroado, Maracatu Nação Camaleão, Maracatu Nação Badia, Maracatu Nação Axé da Lua, Maracatu Nação de Luanda, Maracatu Nação Maracambuco, Maracatu Nação Pernambuco, Maracatu Nação Estrela de Olinda, Maracatu Nação Tigre e o Maracatu Estrela Brilhante, convidado especial desta edição.

Leia também:
Maracatus levam bandeiras sociais ao domingo pré-Carnaval no Recife
Carnaval de Pernambuco terá efetivo policial 32% maior 
  

Ao longo do trajeto, batuques de tambores e cânticos engrandecem o ritual. Já na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, cada um dos maracatus participantes cantará algumas loas, dando espaço para o próximo, até a chegada do último quando se reúnem para realização do ritual religioso que começa à meia-noite, com cantos africanos entoados pelo zelador de santo.

Durante a cerimônia, a frente da igreja é banhada de perfume e, ao final, acontece um dos momentos mais emocionantes da cerimônia, o rufar dos tambores que permanecerão em silêncio durante a celebração, acompanhados da já tradicional queima de fogos.

Veja também

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão
Crime

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
Covid-19

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19