Luciano Huck perde briga para proibir acesso público a praia

O apresentador brigou durante sete anos para tentar escapar da multa ambiental

Luciano HuckLuciano Huck - Foto: Divulgação

Luciano Huck foi condenado pela Justiça a pagar R$ 40 mil por cercar sua casa, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, com boias e redes, sem autorização ambiental. No processo, o apresentador se defendeu dizendo que apenas que o fez "sob o propósito de exercício futuro de atividade de maricultura".

Em 2011, a juíza da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, Maria de Lourdes Coutinho Tavares, determinou que ele retirasse as boias e pagasse indenização por danos materiais e imateriais, além de multa diária caso descumprisse a decisão. Luciano Huck recorreu e foi novamente condenado. Ele foi ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), alegou que o valor da multa aplicado era muito alto e brigou durante sete anos para tentar escapar da pena ambiental. Sem sucesso. O Ministério Público Federal (MPF) exigiu, , na quinta (16). que o apresentador pagasse a multa de R$ 40 mil.

Em junho de 2009 o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, liberou regras para construções em áreas de preservação ambiental em Angra dos Reis. O decreto ficou conhecido como "Lei Luciano Huck", pelo fato de beneficiar o apresentador da Globo.

 

Veja também

Operação da PF mira quadrilha especializada em fraudes previdenciárias; prejuízo chega a R$ 700 mil
Pernambuco

Operação da PF mira quadrilha especializada em fraudes previdenciárias; prejuízo chega a R$ 700 mil

Saiba como é o programa de vacinação em países europeus
Vacina

Saiba como é o programa de vacinação em países europeus