Lugar fixo no calendário cultural de Pernambuco

A nona edição do Janela de Cinema confirma o potencial do festival com longas e curtas, além de sessões especiais e lançamento de livros

Cientista político Eli Ferreira conversou com a repórter Rebeca SilvaCientista político Eli Ferreira conversou com a repórter Rebeca Silva - Foto: Lívio Angelim/Folha de Pernambuco

O Janela Internacional de Cinema do Recife vem se tornando uma peça essencial no ambiente de cinema da Cidade. É um festival que em poucos dias consegue provocar diferentes discussões de cinema. Não apenas através de filmes contemporâneos intrigantes, como também curtas-metragens (formato infelizmente restrito a festivais) provocativos, clássicos da história do cinema (filmes tão diversos quanto a animação “Pinóquio” e a ficção científica politicamente engajada de “Eles vivem”) e o lançamento de livros - destaque para “100 melhores filmes brasileiros”, publicação da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), que consegue reunir um impressionante catálogo de ensaios sobre a história do cinema nacional. A edição deste ano, que terminou ontem, teve problemas que fugiram ao controle da produção (o cancelamento do aguardado filme “Paterson”, por causa de um atraso na liberação da cópia, e o imprevisto que impediu a vinda da cineasta argentina Lucrecia Martel), mas o sentimento é que esta nona edição do Janela confirma a importância de um evento dessa natureza no calendário cultural do Recife.

Festivais > Depois do Janela, estão agendados três festivais de cinema no Recife: o Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero (Recifest), de 15 a 19 de novembro; o Festival Internacional de Animação de Pernambuco (Animage), de 22 a 27 de novembro; e o Festival de Curtas de Pernambuco (Festcine), de 29 de novembro a 3 de dezembro.

Nacional >
A rede Cinemark (RioMar) apresenta, a partir de hoje, uma maratona com a exibição de 35 filmes brasileiros lançados entre novembro de 2015 e outubro deste ano, com ingressos por R$ 3 - o festival Projeta Brasil. Serão exibidos hoje “Entre Idas e Vindas” (13h30), “O Escaravelho do Diabo” (14h30, 17h) e “Mais Forte Que o Mundo” (19h30, 22h30).

Trailer > Divulgado o trailer de “O Filho Eterno”, filme de Paulo Machline baseado no livro homônimo de Cristóvão Tezza. Marcos Veras e Débora Falabella são os protagonistas. O filme trata do filho do casal, que nasceu com a Síndrome de Down.

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França