Lula ainda confunde conceito com reputação

O ex-ministro Mário Andreazza foi acusado injustamente de enriquecimento ilícito, mas morreu pobre

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

Lula tem dito nos últimos meses que não existe hoje no Brasil “alma mais honesta” que a dele. Alude, claro, aos processos
a que responde na Justiça por suposta corrupção passiva, lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio. “Nem Moro, nem Dallagnol, nem a PF, tem mais honestidade do que eu tenho”, bradou o ex-presidente. Juízo de valor à parte, Lula confunde conceito com reputação. Conceito é como ele se vê (acima de qualquer suspeita) e reputação é como a sociedade o encara. Não basta ao ex-presidente bater no peito e dizer que é honesto. É preciso saber também se a sociedade o vê dessa forma. Do contrário, a honestidade passa a ser matéria para consumo próprio. Em seu favor, no entanto, lembre-se o caso do ex-ministro dos transportes, Mário Andreazza, assíduo frequentador das reuniões da Sudene durante o regime militar. Ele chegou a ser acusado de ter ligações não republicanas com empreiteiras mas quando morreu, em 1998, os amigos precisaram cotizar-se para bancar as despesas do seu funeral.

O ex-ministro Mário Andreazza foi acusado injustamente de enriquecimento ilícito, mas morreu pobre

Em homenagem ao avô
Apesar de seus múltiplos afazeres como diretor-superintendente da Fundação Joaquim Nabuco, o ex-secretário da Fazenda, Luiz Otávio Cavalcanti, encontrou tempo na agenda para escrever um livrinho em homenagem ao avô, Odorico Melo, que era sertanejo de Floresta. Entre outras coisas, conta que seu tio, Roberto Magalhães, nasceu em Canguaretama (RN) porque o pai, à época, trabalhava lá como fiscal de tributos.
Reencontro > O governador Paulo Câmara estará “cara a cara” hoje, em Caruaru, com a prefeita Raquel Lyra (PSDB) para inaugurar a Escola Técnica Estadual Ministro Fernando Lyra. Será também seu 1º encontro com o antecessor, João Lyra Neto, na cidade, após o rompimento deste com a Frente Popular.
Preliminar > Para ser o “senador de Lula” em Pernambuco em 2018, Sílvio Costa terá, primeiro, que definir que de lado estará: com o senador Armando Monteiro (PTB), cada vez mais próximo do PSDB, ou alinhado com os petistas.
Ausência > Tem a ver com pesquisas de opinião a ausência de Paulo Câmara na campanha eleitoral de Ipojuca. O PSB está apoiando o ex-prefeito Carlos Santana (PSDB), que poderia perder votos se o governador subisse em seu palanque.
Parecer > Como relator na CCJ da Câmara Federal da PEC de autoria dos senadores Aécio Neves (MG) e Ricardo Ferraço (ES), ambos do PSDB, propondo cláusula de desempenho e fim das coligações proporcionais, Betinho Gomes (PSDB) dará seu parecer pela constitucionalidade até a próxima terça-feira.

Posse > A procuradora de contas Germana Laureano, que atua no TCE-PE, tomará posse hoje, no DF, como diretora da Ampcon (Associação Nacional dos Procuradores de Contas). O presidente será Júlio Marcelo de Oliveira (TCU), que se notabilizou, nacionalmente, ao descobrir as “pedaladas” que levaram Dilma ao impeachment.

Veja também

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco
Coronavírus

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco
Coronavírus

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco