Lula e Dilma puxam João Paulo para baixo

João Paulo insiste em declarar-se aliado de Lula e Dilma, que a maioria da classe média recifense não tolera

Aluisio Lessa (PSB)Aluisio Lessa (PSB) - Foto: Divulgação

Não foi surpresa para ninguém o resultado de quatro pesquisas de diferentes institutos prevendo vitória de Geraldo Júlio sobre João Paulo no segundo turno do Recife. O atual prefeito está com sua gestão bem avaliada por mais de 60% dos eleitores e isso tem um impacto positivo na campanha à reeleição. Além disso, encontrou o tom correto do discurso, que é evitar conflito verbal com o seu opositor, mostrar o que fez na atual gestão e pôr a culpa pelo que não fez no governo Dilma, que “desorganizou” a economia do país. Já o candidato João Paulo adota uma estratégia errada tanto do ponto de vista político como também administrativo. Politicamente insiste em declarar-se do PT (quando muitos petistas Brasil afora esconderam a estrela do partido), em dizer que é aliado de Lula/Dilma (que a maioria da classe média detesta) e em comparar sua gestão com a atual (quando um teve 8 anos de mandato e o outro apenas quatro).

João Paulo insiste em declarar-se aliado de Lula e Dilma, que a maioria da classe média recifense não tolera

Tsunami na Câmara Municipal
Apenas 01 dos 10 vereadores de Caruaru que foram presos em 2013 pelo delegado Erick Lessa, acusados de “associação criminosa” para tentar extorquir o prefeito José Queiroz (PDT), foi reeleito: Cecílio Pedro (PMDB). Sete concorreram à reeleição e três não quiseram enfrentar as urnas. Todos pertencem a partidos políticos que fazem parte da coligação do candidato a prefeito Tony Gel (PMDB).

Visita > O advogado Fábio Neto esteve em Curitiba no último final de semana para fazer uma visita ao pai, Pedro Corrêa, condenado no processo do Mensalão e da Operação Lava Jato. Ele não entrou na cela como “filho” e sim como “advogado” e encontrou o ex-deputado com aquele jeito bonachão de sempre.
Pardal > O TCE lançou ontem um aplicativo nos mesmos moldes do “Pardal” do TSE por meio do qual o cidadão pode fazer denúncia de irregularidades em sua cidade sobre transição de mandato.
Previsão > Nada indica, pelo menos até agora, que a previsão do deputado Sílvio Costa (PTdoB) sobre a prisão de Eduardo Cunha irá confirmar-se: “É o começo do fim do governo de Michel Temer”.
Abalo > A operação “Caixa de Pandora” deflagrada pela Polícia Civil na Câmara Municipal de Jaboatão pode até não ter tido a intenção de atrapalhar Manoel Neco (PDT), mas o estrago já foi feito.
Gravação > O vice-governador Raul Henry, que declarou apoio a Antonio Campos (PSB) no 2º turno de Olinda, ficou profundamente chateado quando soube que ele fizera uma gravação para o guia eleitoral de Raquel Lyra (PSDB), em Caruaru, que tem como adversário o peemedebista Tony Gel.

Vergonha > Funcionário da CEF, o prefeito de Goiânia, Fred Gadelha (PTB), que não disputou a reeleição, contribui para conspurcar a história de sua própria família, de larga tradição política no município, ao atrasar o pagamento da folha e deixar o lixo tomar conta da cidade, conforme mostrou ontem a TV Globo.
Limpeza > O PT tem bons nomes para “refundar-se”, nos moldes propostos pelo ex-ministro Tarso Genro, desde que faça uma “limpeza” na cúpula nacional e entregue o comando do partido a quadros limpos e acima de qualquer suspeita. Não são muitos, mas existem: Bruno Ribeiro e João Paulo (PE), Fernando Haddad e Eduardo Suplicy (SP), Henrique Fontana e Tarso Genro (RS), Patrus Ananias (MG), Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI), etc.

Veja também

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão
Crime

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
Covid-19

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19