coronavírus

Macapá proíbe aglomerações após aumento de casos da Covid-19

Estão proibidas atividades políticas de campanha eleitoral

Pessoas no Marco Zero do MacapáPessoas no Marco Zero do Macapá - Foto: Governo do Amapá

Devido ao aumento de casos de contaminação por covid-19, a prefeitura de Macapá, capital do Amapá, suspendeu por 7 dias atividades que gerem aglomerações. 
 
De acordo com o decreto municipal, a medida abrange “todo tipo de atividade política de campanha eleitoral que gere aglomerações como adesivagem, bandeiradas, reuniões, comícios e caminhadas, assim como o funcionamento presencial de atividades não essenciais dentro do município”.
 
O decreto prevê, ainda, a diminuição no horário de atividades econômicas do município, como bares, boates, empresas de eventos, clubes de lazer e recreação, balneários, parque de diversões e similares.
 
“Todas as medidas foram tomadas após o aumento na procura nas Unidades Básicas de Saúde devido à contaminação por coronavírus”, informou, por meio de nota, a prefeitura de Macapá. 

De acordo com as autoridades locais, o Comitê de Combate ao Coronavírus verificou que a maioria dos casos de contaminação estavam concentrados em locais que mantinham grande número de aglomerações, em eventos noturnos e durante atividades de campanha política.

Veja também

Covid-19: ANTT define novas medidas para o transporte interestadual
Saúde

Covid-19: ANTT define novas medidas para o transporte interestadual

Deputados lançam Frente da Telessaúde
Câmara dos Deputados

Deputados lançam Frente da Telessaúde