Maduro denunciará ao Papa "uso de crianças" em atos violentos na Venezuela

Presidente acusa a oposição de recrutar jovens para gerar distúrbios nas manifestações

Venezuela registra maior número de prisões em um único dia desde abrilVenezuela registra maior número de prisões em um único dia desde abril - Foto: EPA/Miguel Gutierrez/Agência Lusa

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que na segunda-feira (12) enviará uma carta ao papa Francisco solicitando a ele que faça a mediação com a oposição para evitar "utilizar crianças" em atos de violência durante os protestos.

"Estou pedindo (...) ao Papa Francisco que sirva de intermediário para que a oposição venezuelana deixe de utilizar meninos e meninas em atos violentos e em grupos terroristas", disse neste domingo Maduro em um ato em Caracas, transmitido pela rede de televisão estatal VTV.

Maduro disse que deputados opositores, sem identificá-los, recruta jovens para gerar distúrbios nas manifestações que a oposição realiza desde 1 de abril, e que, segundo o Ministério Público, já deixou 66 mortos e mais de mil feridos.

"Lhes dão drogas, lhes dão dinheiro", disse Maduro.

Frequentemente menores de idade com rostos cobertos são vistos entrando em choque com militares e policiais.

Dirigentes opositores responsabilizam Maduro pela violência, ao denunciar uma "selvagem repressão" contra os manifestantes.

Veja também

Internado com Covid-19, idoso reencontra cachorrinha de estimação em despedida emocionante
Folha Pet

Internado com Covid-19, idoso reencontra cadela de estimação em despedida emocionante

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos no Recife
RECIFE

Defensoria e MPPE recomendam ampliação de canais de agendamento para vacinação de idosos