PADROEIRO DA INTERNET

Mãe de Carlo Acutis sobre ligação do filho com Brasil: "Admirava Pelé"; 1º milagre foi no País

Milagre que levou à beatificação do "santo millenial" aconteceu no Mato Grosso do Sul. Causa do 2º ainda não foi informada pela Igreja

Carlo Acutis e a mãe dele, AntoniaCarlo Acutis e a mãe dele, Antonia - Foto: Reprodução

Futuro santo da Igreja Católica, Carlo Acutis nutriu uma profunda relação com o Brasil. Em vídeo relembrado pela Comunidade Obra de Maria de entrevista de 2021, um ano após a  beatificação do jovem, a mãe de Carlo, Antonia Salzano Acutis, lembrou a ligação do filho com o País.

Pontos como o primeiro milagre atribuído ao jovem, a relação dele com Pelé e a data da morte foram citados pela italiana na entrevista.

Relíquia de Carlo Acutis receberá visitação em Pernambuco a partir deste sábado (25). Fios de cabelo dele estarão expostos na sede da Obra de Maria, a Paróquia São João Paulo II, em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. 

O decreto que reconhece o segundo milagre atribuído à intercessão do beato, que irá culminar na canonização do "padroeiro da internet", teve a publicação autorizada pelo papa Francisco, nessa quinta-feira (23). A Igreja ainda não divulgou qual foi esse milagre.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

Já o primeiro milagre reconhecido pela Igreja, que tornou Carlo beato, aconteceu no Brasil. Um menino morador do Mato Grosso do Sul chamado Matheus, à época com 7 anos, ficou curado de uma severa enfermidade no pâncreas após tocar em uma relíquia de Acutis, que viveu na Itália apesar ter nascido em Londres quando a italiana Antonia Salzano deu à luz, ela estava na capital inglesa. 

Outro ponto que liga o primeiro "santo millenial" ao Brasil é a data da morte do jovem. Carlo Acutis tinha apenas 15 anos, em 2006, quando faleceu devido às complicações da leucemia. Ele morreu no dia 12 de outubro, dia em que se celebra Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

"Na minha opinião, há realmente um desígnio por parte de Deus. Carlo amava o Brasil, ele admirava muito o Pelé, conhecia bem o Brasil", disse Antonia na entrevista, em 2020.

A italiana ainda lembrou da devoção de Carlo Acutis à Nossa Senhora. "Não foi por acaso, pois a morte oficial de Carlo aconteceu no dia 12 de outubro, que é o dia de Nossa Senhora Aparecida, eu sempre rezo a ela. Carlo era muito devoto de Nossa Senhora, ele disse que Nossa Senhora era a única mulher de sua vida", completou Antonia. A festa litúrgica de Carlo será justamente em 12 de outubro.  

Fotos mostram Antonia com o filho ainda bebê e ao lado do corpo incorrupto dele, sepultado em Assis, na Itália (Foto: Reprodução)

Durante o Pentecostes da Paz, celebrado no último fim de semana em Assis, na Itália, o fundador da Comunidade Obra de Maria, Gilberto Gomes, destacou que Carlo Acutis pode ser considerado um "modelo para a nossa juventude". 

"A juventude do mundo inteiro busca a santidade através do modelo do seu filho", disse Gilberto em fala direcionada à Antonia, que depois respondeu: "Meu filho adorou o Espírito Santo a cada dia de sua vida e buscou viver cada dia como se fosse o último". 

Para que alguém seja reconhecido santo, a Igreja Católica precisa aprovar, em um longo processo, a existência de, no mínimo, dois milagres ligados à intercessão do "candidato a santo". O primeiro leva à beatificação (a de Carlo ocorreu em 2020) e o segundo, à canonização. Ainda não foi divulgada uma data para a cerimônia.

Acutis nasceu em 3 de maio de 1991 em Londres, e morreu aos 15 anos, em 12 de outubro de 2006, em Assis, na Itália. Sua história de vida foi marcada pela evangelização por meio da internet e, por isso, ele é conhecido popularmente como o "padroeiro da internet". O jovem mantinha um blog em que compilava e contava a história de milagres eucarísticos

O anúncio foi muito comemorado entre os católicos, nas redes sociais. Entres os comentários da publicação no Instagram do Vatican News em português, serviço de notícias da Santa Sé, muitos vibraram.

"Fico pensando como a mãe dele não deve estar. Gente, a santidade é possível", disse uma. "Em pleno século XXI, um jovem nos mostra que é possível ser santo", afirmou outra. "Carlo Acutis é um exemplo de que a Internet pode nos aproximar de Deus. Que nossos jovens se espelhem nele", completou um terceiro. "Isso é um marco para a história da Igreja! Primeiro santo nascido após o Concílio Vaticano II", emendou outro.

"Ele santificou a normalidade"
Em nova entrevista, publicada nessa quinta-feira pelo jornal italiano Il Giorno, Antonia Salzani, que atualmente vive em Milão, falou sobre a canonização do filho. Ela afirmou que esse é um "momento de grande emoção".

"Carlo era um menino normal que abriu o coração a Cristo. E ele santificou sua normalidade. A sua vida foi uma oração contínua", disse a italiana de 58 anos, que vive na cidade italiana de Milão. 

"A emoção é grande também porque normalmente quando se proclamam santos os pais já faleceram. Uma alegria que partilhamos com todos aqueles no mundo que rezam todos os dias a Carlo", completou Antonia. 

Para a italiana, o filho foi um "menino que nos lembra a essencialidade da fé". "Santificou sua normalidade porque fazia tudo com Jesus: quando ia jogar futebol com os amigos ou se empenhava em ajudar os idosos e os sem-teto nas ruas de Milão. Havia ainda a atividade de catequista, que desempenhava com paixão, um trabalho constante de difusão da palavra do Senhor", acrescentou a mãe do futuro santo. 

Veja também

Ministério da Saúde incorpora no SUS 1º remédio para demência associada ao Parkinson
saúde

Ministério da Saúde incorpora no SUS 1º remédio para demência associada ao Parkinson

Rússia anuncia bloqueio de acesso a 81 veículos de imprensa da UE
Rússia

Rússia anuncia bloqueio de acesso a 81 veículos de imprensa da UE

Newsletter