Mãe e filhos envenenados no Dia das Mães recebem alta, no Recife

Vítimas são parentes de Débora Belo, que segue em estado grave no HR; ex-namorado dela é o principal suspeito de envenenar família

Mães e dois filhos receberam alta da UPA dos TorrõesMães e dois filhos receberam alta da UPA dos Torrões - Foto: Reprodução/ Google Maps

Três integrantes da família envenenada em Camaragibe, no Grande Recife, no último fim de semana, receberam alta nesta segunda-feira (15). Uma mulher e os dois filhos estavam em observação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Torrões, na Zona Oeste da capital. Outros seis parentes permanecem internados.

O principal suspeito seria um ex-namorado de Débora Regina Belo, 22 anos, que também foi envenenada. Segundo vizinhos da jovem, ela teria discutido com o ele na noite da sexta-feira (12). Débora segue em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife.

O ex-namorado, identificado apenas como Kiko, não tinha sido localizado até as 22h desta segunda, de acordo com a Delegacia de Plantão de Camaragibe. Segundo a polícia, ele já foi preso por receptação de produto roubado e está solto desde 2003.

O ex-namorado teria colocado chumbinho, substância usada para exterminar ratos, nos alimentos que foram oferecidos durante o almoço de Dia das Mães, realizado na casa dos avós paternos de Débora, no bairro de Jardim Primavera. No local, foram encontrados vestígios de um granulado preto no colorau usado na produção da comida.

Amostras do colorau e restos de comida foram encaminhados para serem periciados por uma força-tarefa montada pelo Instituto de Criminalística (IC). O órgão acredita que os resultados dos exames forenses devem sair até a próxima quarta-feira (17). O gato, que comeu o mesmo que a família, morreu, mas não vai ser analisado.

Estado de saúde
As três pessoas que receberam alta da UPA dos Torrões são Wilma Soares e os dois filhos, tia e primos de Débora, respectivamente. Os avós partenos de Débora, Augusto Francisco Soares e Nilva Maria da Silva, e uma tia conhecida por Valquirene estão internados na UTI do HR. Eles seguem em observação, mas não correm risco de vida.

Já o pai e o irmão de Débora, Regivaldo Francisco Soares e Talisson, foram transferidos para uma clínica particular no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. Ainda não há previsão de alta. Todas as informações relativas ao estado de saúde das vítimas foram repassadas ao portal FolhaPE pela mãe de Débora, Vandescleide Belo.

>> Leia mais
Família envenenada em Camaragibe permanece internada
Nove pessoas da mesma família são internadas sob suspeita de envenenamento

Veja também

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok
"Desafio do apagão"

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok

Nível crítico nas barragens do Estado faz Compesa mudar calendário de abastecimento de água na RMR
Abastecimento

Nível crítico nas barragens do Estado faz Compesa mudar calendário de abastecimento de água na RMR