Saúde

Mãe palestina engravida de quadrigêmeos com esperma contrabandeado de seu marido preso, em Israel

Associação dos Prisioneiros Palestinos diz que 122 crianças nasceram graças ao fluído orgânico retirado de forma clandestina das prisões israelenses desde 2012

Mãe palestina engravida de quadrigêmeos com esperma contrabandeado de seu marido preso, em IsraelMãe palestina engravida de quadrigêmeos com esperma contrabandeado de seu marido preso, em Israel - Foto: Unsplash

Uma palestina deu à luz a quadrigêmeos concebidos por fertilização in vitro, graças ao esperma de seu marido que foi retirado clandestinamente da cadeia israelense na qual está preso há 15 anos, afirmou sua família à AFP nesta terça-feira (13).

Ahmad Shamali, de 37 anos, foi enviado para a prisão de Nafha (sul), em 2008, por tentativa de assassinato, indicou à AFP a administração penitenciária israelense.

Sua esposa teve três filhos e uma filha no hospital Makased de Jerusalém Oriental, para onde foi enviada de urgência devido à sua complicada gravidez, antes de retornar, no domingo, para Shajaya, a oeste da cidade de Gaza, afirmou a mãe do preso, Najah Shamali.

Após duas tentativas frustradas de fecundação in vitro, "meu filho, preso, teve a sorte de ter quadrigêmeos depois de enviar o esperma de maneira clandestina para fora da prisão", acrescentou ela sem dizer como o esperma foi transportado.

A administração penitenciária israelense não quis comentar tais informações até o momento.

Mãe de dois adolescentes concebidos quando seu marido estava livre, Um Ubeida Shamali, de 34 anos, deu à luz aos sete meses de gestação e os recém-nascidos passaram 45 dias no hospital, disse sua sogra à AFP, enquanto ninava duas das crianças.

Segundo o Clube de Presos Palestinos, 122 crianças nasceram graças a espermas clandestinos que saem desde 2012 das prisões israelenses.

Veja também

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"
POSICIONAMENTO

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu
GUERRA

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu

Newsletter