Notícias

Maia cancela sessão da Câmara desta segunda devido a luto por Covid-19

Na terça-feira deputados analisam projeto que obriga o uso de máscaras

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo MaiaPresidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia - Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cancelou a sessão do plenário que seria realizada nesta segunda-feira (11). A medida foi tomada em virtude da decretação de luto divulgada em edição extraordinária do Diário Oficial do Congresso Nacional, no sábado (9), por três dias.

O ato conjunto foi anunciado pelos presidentes das duas casas, Rodrigo Maia (Câmara) e Davi Alcolumbre (Senado). Por meio de nota, ambos informaram que a bandeira nacional localizada em frente ao Congresso ficará hasteada a meio-mastro enquanto durar o período de luto.

Leia também:
Rodrigo Maia diz que não ironizou William Bonner ao falar sobre uso de máscara
Maia descarta mudança de agenda política do centrão por apoio a Bolsonaro


Na sessão desta terça (12), o plenário da Câmara vai analisar o projeto de lei que obriga o uso de máscaras de proteção facial em todo o território nacional por causa da pandemia de Covid-19, enquanto durar o estado de calamidade pública. A sessão virtual está marcada para as 10h.

O projeto, de autoria do deputado Pedro Lucas Fernandes (PTB-MA) estabelece o uso da máscara em ruas, instalações, prédios ou áreas de acesso público. O equipamento de proteção poderá ser produzido artesanalmente, seguindo recomendações técnicas e fundamentadas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Quem descumprir a norma responderá civil, administrativa e penalmente pela infração.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Ministros do G7 pedem à Opep que amplie produção de petróleo; analistas já preveem barril a US$ 150
petróleo

Ministros do G7 pedem à Opep que amplie produção de petróleo; analistas já preveem barril a US$ 150

Centenas de pessoas protestam depois de desabamento de um prédio que deixou 26 mortos no Irã
Protestos

Centenas de pessoas protestam depois de desabamento de um prédio que deixou 26 mortos no Irã