Mais 101 tartarugas-de-pente nasceram na praia do Janga, em Paulista

Este é o décimo e último ninho programado para eclodir este ano no município

Mais 101 tartarugas nasciram em Paulista, na RMR Mais 101 tartarugas nasciram em Paulista, na RMR  - Foto: Divulgação

O décimo ninho de tartarugas da Orla de Paulista eclodiu nessa segunda-feira (25) e mais 101 tartarugas-de-pente nasceram. Uma equipe reduzida da Secretaria Executiva de Meio Ambiente (SEMA), que monitora a formação dos ninhos há dois meses, testemunhou o nascimento dos animais na Orla de Pau Amarelo.

“É muito gratificante participar deste momento. A sensação foi maravilhosa, especialmente por estarmos passando um momento de tanta tensão e medo, perdendo familiares e amigos, aí vem a natureza reagindo, se renovando. Acompanhar a luta destas tartaruguinhas tão pequenas, que levam três a quatro dias, cavando de 50 a 60 centímetros, para chegar à superfície, caminhar até o mar e seguir seu destino na imensidão dos oceanos”, declarou o coordenador do Núcleo de Sustentabilidade Urbana, Herbert de Andrade, ao presenciar a caminhada das tartarugas até o mar.

Devido a medida de isolamento social que faz parte das ações de combate ao novo coronavírus, os moradores não puderam acompanhar o nascimento dos filhotes.

Leia também:
Oito estabelecimentos comerciais são fechados durante fiscalização em Paulista
Mais de 130 tartarugas-de-pente nasceram na praia de Enseada dos Corais, na RMR

De acordo com o Núcleo de Sustentabilidade Urbana, este é o último ninho programado para eclodir este ano nas praias de Paulista. A eclosão dos ovos ocorre entre 45 e 60 dias e os profissionais da SEMA monitoram todo o processo de desenvolvimento das tartarugas, desde a formação dos ninhos até a ida dos filhotes ao mar.

Veja também

Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas
Saúde

Anvisa decide autorização emergencial para uso de vacinas

Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020
Educação

Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020