Mais de 277 mil candidatos fazem Enem adiado neste fim de semana

Em Pernambuco, os portões abrem às 11h e fecham às 12h, com início das provas programado para 12h30

Estudantes no EnemEstudantes no Enem - Foto: Jedson Nobre/Folha de Pernambuco

Mais de 277 mil candidatos realizam neste fim de semana a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016. As provas para esse grupo de estudantes foram adiadas devido às ocupações estudantis e a problemas de infraestrutura, como falta de energia elétrica.

Em Pernambuco, os portões abrem às 11h e fecham às 12h, com início das provas programado para 12h30. O exame ocorrerá em todos os Estados, exceto no Acre, Amazonas, Amapá e Roraima.

Os Estados com maior número de inscritos são Minas Gerais (72.302), Paraná (43.617), Bahia (37.927) e Espírito Santo (23.486).

A primeira aplicação ocorreu nos dias 5 e 6 de novembro em todo o país.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), vinculado ao Ministério da Educação, afirmou que enviou SMS e e-mail a todos os candidatos que participarão dessa segunda prova informando sobre a liberação dos novos cartões. A verificação dos locais, segundo o órgão, é de responsabilidade dos inscritos.

Fraude Enem

Relatório da Polícia Federal concluiu que as provas do 1° e 2° dia do Enem, além do tema de redação, vazaram a pelo menos dois candidatos antes do início do exame. O documento foi divulgado nesta quinta (1°) pela Ministério Público Federal do Ceará; O relatório aponta que houve crime de estelionato qualificado.

Diante das conclusões, o procurador da República do Ceará, Oscar Costa Filho, afirma que vai pedir a suspensão da validade de todas as provas do Enem aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro.

No início daquele mês, o procurador já havia solicitado que a prova de redação do Enem fosse anulada devido às suspeitas de vazamento. O juiz da 4ª vara da Justiça Federal no Ceará, José Vidal Silva Neto, no entanto, negou o pedido.

Agora, o procurador pretende usar o relatório para recorrer da decisão e estender o pedido de suspensão também para as provas objetivas. "Uma quadrilha organizada nacionalmente teve acesso antecipado às provas. Isso compromete a lisura do exame e a própria credibilidade da logística de segurança que vem sendo aplicada", afirma.

Veja também

Robô Perseverance dá uma 'voltinha' em Marte
Nasa

Robô Perseverance dá uma 'voltinha' em Marte

Diretor da OMS adverte o Brasil que situação da pandemia 'é muito séria'
Coronavírus

Diretor da OMS adverte o Brasil que situação da pandemia 'é muito séria'