A-A+

Mais de 300 kg de carne vencidas são recolhidas em supermercado em Paulista

Laticínios, arroz integral e amendoins que estavam impróprios para consumo também foram recolhidos

Além das carnes, laticínios em geral, arroz integral e amendoins também foram recolhidosAlém das carnes, laticínios em geral, arroz integral e amendoins também foram recolhidos - Foto: Divulgação / Prefeitura de Paulista

Mais de 300 quilos de carne bovina e frango com o prazo de validade vencido foram recolhidos, nesta quarta-feira (22), no Supermercado Mais Você, localizado no Centro de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, durante uma ação conjunta da Vigilância Sanitária com o Procon do município.

Além das carnes, laticínios em geral, arroz integral e amendoins que estavam impróprios para consumo também foram recolhidos. Segundo a equipe de fiscalização, os produtos estavam sendo fracionados e repassados para os consumidores. “Isso é muito grave porque é prejudicial à saúde e pode causar várias doenças”, afirmou o inspetor da Vigilância Sanitária Pedro Albuquerque.

Segundo o coordenador de Fiscalização do Procon que participou da ação, Edir Machado, um auto de constatação de que os produtos estavam vencidos foi emitido e o valor da multa a ser pago será definido de acordo com o grau da penalidade da infração. Todo o material apreendido será incinerado no aterro sanitário do município. 

Leia também:
Paulista registra 36,4% de redução nos homicídios durante atuação da Força Nacional
Agentes da Força Nacional vão ficar mais seis meses em Paulista 

O proprietário do supermercado tem até 30 dias para regularizar a situação ou poderá ter o estabelecimento interditado. Segundo o Procon, além dos alimentos vencidos, outra infração é que o estabelecimento não tem o leitor ótico para que o cliente consulte o valor dos produtos fora do caixa.

A ação conjunta entre a Vigilância Sanitária e o Procon continua até a próxima semana em outros pontos comerciais do Centro da Cidade.

Veja também

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI
CNI

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar
Direitos Humanos

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar