Manual "Como não ser um Babaca no Carnaval" ganha versão impressa

Cartilha estimula de forma divertida o debate sobre assédio e a violência de gênero

Quadrinhos informam de forma lúdica com clássicos do frevoQuadrinhos informam de forma lúdica com clássicos do frevo - Foto: Divulgação

Sucesso nos carnavais de 2016 e 2017, a campanha "Como não ser um Babaca no Carnaval", criada pela Prefeitura do Recife, no combate à violência contra a mulher, volta em 2018. A campanha tem o objetivo de estimular o debate sobre assédio e a violência de gênero. Ao invés de "pegador" ou "machão", a campanha apresenta o homem assediador ou violento como inadequado, "sem noção", ou até criminoso. A ideia é reforçar que o consentimento é a medida da diversão, que assédio é diferente de paquera, e que a vítima jamais é culpada da violência que sofre. Esse ano, pela primeira vez, o manual sai do meio digital e será impresso para ser distribuído na folia nos polos centralizados e descentralizadas. Para a criação das peças, o trio Clareana Arôxa, Elisa Andrade Lima e Heitor Pontes assinam as ilustrações.

 

manual_11

Crédito: Divulgação

manual_07

Crédito: Divulgação

manual_05

Crédito: Divulgação

manual_04

Crédito: Divulgação

 

 

Veja também

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana
Mariana

Pandemia causa atrasos nas obras de recuperação de Mariana

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT
mercosul

Brasil veta plano do Mercosul por incluir expressão 'crimes de ódio' contra pessoas LGBT