Manual "Como não ser um Babaca no Carnaval" ganha versão impressa

Cartilha estimula de forma divertida o debate sobre assédio e a violência de gênero

Quadrinhos informam de forma lúdica com clássicos do frevoQuadrinhos informam de forma lúdica com clássicos do frevo - Foto: Divulgação

Sucesso nos carnavais de 2016 e 2017, a campanha "Como não ser um Babaca no Carnaval", criada pela Prefeitura do Recife, no combate à violência contra a mulher, volta em 2018. A campanha tem o objetivo de estimular o debate sobre assédio e a violência de gênero. Ao invés de "pegador" ou "machão", a campanha apresenta o homem assediador ou violento como inadequado, "sem noção", ou até criminoso. A ideia é reforçar que o consentimento é a medida da diversão, que assédio é diferente de paquera, e que a vítima jamais é culpada da violência que sofre. Esse ano, pela primeira vez, o manual sai do meio digital e será impresso para ser distribuído na folia nos polos centralizados e descentralizadas. Para a criação das peças, o trio Clareana Arôxa, Elisa Andrade Lima e Heitor Pontes assinam as ilustrações.

 

manual_11

Crédito: Divulgação

manual_07

Crédito: Divulgação

manual_05

Crédito: Divulgação

manual_04

Crédito: Divulgação

 

 

Veja também

Brasil registra 1.091 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 1.091 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h

André Longo é eleito por unanimidade vice-presidente do Conselho de Secretários de Saúde
Saúde

André Longo é eleito por unanimidade vice-presidente do Conselho de Secretários de Saúde