Marco Antônio frisa importância da torcida em arrancada do Náutico

Meia ainda destacou o ambiente amistoso nos vestiários, mas evitou clima de “oba-oba” após sequência de vitórias

DeadpoolDeadpool - Foto: YouTube / Reprodução

Desde o Campeonato Pernambucano de 2013 o Náutico não conseguia uma série de cinco vitórias consecutivas. A sequência ajudou o clube a reacender a chama do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. A reação começou na vitória diante do Paysandu e se seguiu nos duelos posteriores, diante de Paraná, Vasco, Bragantino e Brasil de Pelotas. Com os 100% de aproveitamento nos últimos 15 pontos disputados, o clube deixou a 12ª colocação e pulou para a terceira. Mas, embora a ascensão tenha empolgado a torcida, os jogadores preferem manter o discurso cauteloso.

“Excesso de confiança não existe e ninguém aqui acha que está tudo ganho. Temos que trabalhar sabendo que foi difícil chegar ao G4 e conseguir essa sequência de vitórias. Mas o momento é de pensar jogo a jogo, sem fazer contas ou ver quem está na frente ou atrás. Só vamos nos manter nesse grupo com muito trabalho”, afirmou o meia.

Na próxima rodada, o Timbu pega o Ceará, sábado (15), novamente na Arena Pernambuco. E o meia já deixou claro que espera casa cheia. “Torcida para isso, nós temos. Já vivi isso no passado e tinha jogo nos Aflitos que ficava gente fora. Eu disse antes que a torcida é o espelho do time em campo. Estamos fazendo por merecer esse voto de confiança deles. É bom ser parado e ouvir que estamos representando o que o torcedor quer, vestindo a camisa com honra”, apontou, destacando ainda os elogios que tem recebido após boas exibições.

“Estou feliz por ter tomado a decisão certa. Depois que rescindi meu contrato no Qatar, pedi muito a Deus para que ele abrisse uma porta. Um lugar onde eu e minha família pudéssemos ser felizes. A responsabilidade é grande. Chegou a mim essa história do torcedor depositar confiança e fico grato por ser um reconhecimento de trabalho que começou lá atrás. É bom colher esse fruto e saber que tudo valeu a pena. Tenho que matar isso no peito com tranquilidade. Sei que tenho minha parcela de contribuição, mas tenho que enaltecer o trabalho de todos. Foi legal chegar aqui e encontrar um grupo bom de trabalho, uma molecada querendo vencer na carreira”, concluiu.

Veja também

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h
CORONAVÍRUS

Brasil soma mais 26.979 novos casos e 432 mortes por Covid-19 nas últimas 24h

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão em Jaboatão dos Guararapes, na RMR
Jaboatão

Jovem de 18 anos é encontrada morta em cisterna de casarão