Pernambuco

Apesar da liberação do uso de máscaras, há locais em que proteção segue obrigatória; confira

Durante coletiva de imprensa, foi anunciada, também, a desobrigação da apresentação do comprovante vacinal em ambientes e eventos abertos

Alunos da rede municipal de ensino do recifeAlunos da rede municipal de ensino do recife - Foto: Melissa Fernandes/Folha de Pernambuco

A partir desta quarta-feira (20), não é mais obrigatório utilizar máscaras em ambientes fechados em Pernambuco. Porém, nas escolas, dentro dos veículos de transporte público (ônibus, BRT e metrô), nas farmácias, nos hospitais ou em qualquer lugar que preste serviços de saúde, o uso segue sendo obrigatório em todo o Estado. A decisão foi anunciada pelo governador Paulo Câmara em pronunciamento na terça-feira (19). 

À tarde, em coletiva de imprensa, o secretário estadual de Saúde, André Longo, e a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Sidia Haiut, detalharam o novo decreto e anunciaram, ainda, a desobrigação da apresentação do comprovante vacinal em ambientes e eventos realizados em espaços abertos, sejam eles públicos ou privados. Com as novas determinações, festas como o São João estão permitidas. 

O passaporte vacinal continua sendo exigido em lugares fechados como bares, restaurantes, teatros, cinemas e eventos fechados. 

Avanço da vacinação e diminuição dos casos

De acordo com Longo, a decisão foi tomada com base na queda dos indicadores da Covid-19 e com o avanço da vacinação. Ele pontua que em alguns lugares o uso ainda é obrigatório. “A obrigatoriedade continua para os serviços de saúde, incluindo farmácias, pela circulação de pessoas doentes; para o transporte público pela tendência da aglomeração; e também nas escolas, para o ensino infantil - a partir dos 3 anos-, fundamental e médio”, destacou. 

Na semana passada, o Estado atingiu a marca de 80% da população vacinada com ao menos duas doses. Esse número supera os 90% quando considerado os maiores de 18 anos. Além disso, 80% dos idosos já foram vacinados com a primeira dose de reforço (terceira dose). 

Com o avanço da vacinação, a taxa de positividade para a Covid se mantém há seis semanas abaixo de 3% e está, atualmente, em 0,7%. Nas últimas cinco semanas foram registrados menos de 60 casos graves da doença e há 12 dias não foram registradas mortes. Longo afirma que os registros diários anunciados são de casos antigos que foram recuperados pelas unidades de saúde e secretarias municipais. 

Apesar da alta taxa de imunização, a cobertura vacinal entre os jovens de 12 a 17 anos está em 73% para a primeira dose e de 54% na segunda. Já entre as crianças de 5 a 11 anos, as coberturas estão em 52% para a primeira aplicação e de apenas 15% na segunda, o que preocupa o Estado. Além disso, 245 mil pessoas com mais de 60 anos ainda não tomaram a primeira dose de reforço (terceira dose). Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). 

Recomendação

Mesmo com a desobrigação, o secretário recomenda o uso de máscaras para pessoas com sintomas gripais, pacientes imunossuprimidos e idosos, especialmente os que ainda não tomaram as doses de reforço da vacina. A utilização da proteção também é pertinente para qualquer pessoa onde houver aglomeração. Longo também reforçou que, mesmo com um cenário favorável, ainda há circulação do vírus no Estado e a Organização Mundial da Saúde (OMS) continua classificando a emergência em saúde pública provocada pela Covid-19 como pandemia.

Igrejas e faculdades 

Apesar da liberação nos templos religiosos, em nota, a Arquidiocese de Olinda e Recife afirmou que as pessoas que estiverem sem máscaras não serão impedidos de entrar nas igrejas, porém, recomenda a continuidade do uso, e que os fiéis mantenham a proteção durante as celebrações

Nas faculdades e universidades públicas e privadas, a desobrigação fica a critério de cada instituição, mesmo com a retirada da obrigatoriedade. 

Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a obrigatoriedade segue nos ambientes internos da instituição. Além disso, está prevista, na próxima semana, uma reunião do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Covid-19 (GT Covid) para discutir o tema. 

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE) também mantém a obrigatoriedade em ambientes internos da instituição e o Comitê de Acompanhamento da Covid-19 permanece monitorando a situação para possíveis novas determinações. 

Em nota, a Universidade de Pernambuco (UPE) afirmou a permanência do uso do equipamento por toda comunidade acadêmica e visitantes nos ambientes internos e externos da instituição. 

Setores comemoram 

Setores como o comércio varejista e os bares e restaurantes receberam a notícia da flexibilização com ânimo e expectativa de dias melhores

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife, Fred Leal, a notícia é ótima para o varejo

"A notícia de que o governo vai liberar o uso de máscara inclusive para ambientes fechados é uma boa notícia para o varejo. Estamos num momento de restrição de consumo, o consumidor anda muito apertado, e isso é uma forma de que as pessoas voltem a circular. É muito bom para o comércio", pontuou. 

No caso dos bares e restaurantes, a expectativa é de um incremento nas vendas e um aumento na movimentação

"Nós da Abrasel recebemos com muita alegria essa notícia, pois é uma ratificação do controle da pandemia, nós estamos caminhando para um novo momento, para viver uma realidade de outrora. A questão da retirada das máscaras para os colaboradores vai proporcionar que os garçons possam voltar a sorrir, e que nós possamos voltar a prestar o nosso serviço com todas as características de cordialidade. Nós temos uma expectativa de melhoria no movimento. Estamos confiantes que os bares e restaurantes vão ter um incremento nas suas vendas", destacou o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Pernambuco (Abrasel), Tony Souza. 

Veja também

Fies: Termina nesta sexta-feira (19) prazo para pré-selecionados comprovarem informações
Educação

Fies: Termina nesta sexta-feira (19) prazo para pré-selecionados comprovarem informações

Grande incêndio no leste da Espanha ameaça parque natural
incêndio florestal

Grande incêndio no leste da Espanha ameaça parque natural