Maurício de Sousa inaugura Estação Turma da Mônica no Patteo Olinda Shopping

Cartunista Maurício de Sousa esteve na inauguração da Estação Turma da Mônica no Shopping Patteo (Olinda), nesta sexta (7), e falou sobre suas criações ao longo de 60 anos à frente dos quadrinhos

Estação Turma da Mônica, Shopping Patteo, OlindaEstação Turma da Mônica, Shopping Patteo, Olinda - Foto: Arthur Souza/Folha de Pernambuco

Ah, o tempo... Para além dos ponteiros de um relógio, para que serve mesmo? “Para continuar contando histórias”. Arremata, prontamente, o cartunista criador da Turma da Mônica, Maurício de Sousa, 83, ao ser questionado sobre o que ainda pretendia realizar depois de seis décadas de quadrinhos e uma média de pouco mais de 400 personagens criados.

Os primeiros deles, em formato de tirinhas, datam de 1959: Franjinha e Bidu. Cercado por fãs “camuflados” de profissionais de imprensa (e vice-versa) e acompanhado do filho Mauro Sousa, ele marcou presença na inauguração (para jornalistas) da Estação Turma da Mônica, no Shopping Patteo, em Olinda - a primeira do Nordeste, sendo as demais em Goiânia (GO) e São Paulo (SP). "Será mais um ponto de encontro do meu público", celebra ele. O espaço está aberto a partir deste sábado (8).

Leia também:
Sítio do Pica-pau Amarelo ganha adaptação da Turma da Mônica
Filme da Turma da Mônica ganha primeiro trailer; assista


Com um ambiente que remete a infâncias de outrora e estabelece relações de encantamento para os pequenos das gerações atuais, mesmo que minimamente tenham conhecido a empoderada “baixinha, gorducha e dentuça de vestido vermelho" Mônica, a criação mais famosa de Maurício de Sousa, o deleite é certo por quaisquer formatos assinados pelo autor, inclusive pelo parque, que dispõe de uma variedade de interações em um espaço de 1,6 mil m² instalado no terceiro piso do mall.

E por falar em empoderamento, as coelhadas dadas pela Mônica em resposta às provocações dos meninos do bairro do Limoeiro já denotavam, em plena década de 1960, o quanto o cartunista estava à frente do seu tempo, investindo poder em uma personagem feminina que não levava desaforo para casa. Assim como Jeremias, primeiro personagem negro criado por ele na mesma década; Xaveco, o único da turminha a ter pais separados e não carregar o fato como problema, além de Tati, que tem Síndrome de Down, e Dorinha, menina cega que reconhece os amigos pela voz e pelo cheiro. Até chegar em Caio, amigo gay da Tina.

"Meu pai se mantém desde sempre aberto a novas ideias, personagens e oportunidades. Ele acompanha tendências", ressaltou Mauro Sousa, protagonista de uma foto que ganhou as redes sociais recentemente, em que aparece ao lado do namorado e do pai.

Mauro é um dos dez filhos/personagens do cartunista - na turminha, ele faz o Nimbus e, assim como Mônica, Magali, Marina e Vanda e Valéria (gêmeas), levadas para os quadrinhos com os mesmos nomes e Mariângela (Maria Cebolinha), Maurício Takeda (Do Contra), Marcelo Pereira (Marcelinho) e Maurício Spada, falecido em 2016, o Professor Spada, integra parte dos alter egos do criador que, com maestria, sempre passeou didaticamente entre o entretenimento de ficção e as realidades necessárias de personagens que se comunicam (bem) com os públicos a que são direcionados, tal qual faz com a Turma da Mônica Jovem e, em breve, fará com Turma da Mônica: Geração 12, inaugurando o selo Mangá MSP. "Tudo que vivo, invento e crio é para continuar contando histórias", reitera o incansável cartunista.

De pai para filho

Mauro Sousa, 31, integra o rol de completudes do pai. Diretor de Espetáculos da Maurício de Sousa Produções, há pelo menos uma década ele se tornou uma extensão dos ideais de Maurício e faz questão de afirmar com veemência que tem orgulho de ser filho de quem é. Em um bate-papo descontraído com a fã/jornalista (e fã novamente) que subscreve estas linhas, ele contou sobre suas "missões" à frente da marca Turma da Mônica e sobre a Estação aberta pelas "bandas de cá".

Paixão por Olinda
"Escolhemos Olinda pela cidade em si e por uma conjuntura de fatores. Priorizamos boas localizações, por exemplo. E tivemos esse fato por aqui, inclusive dentro do shopping. Mas também foi por paixão, do meu pai, inclusive, que queria estar no Nordeste".

Expansão
"Temos (a estação) em Goiânia, a primeira delas, e também em São Paulo. A previsão é de levar outras Brasil afora, mas também há projeto de internacionalização da marca, porque já temos força na Europa e Estados Unidos com os gibis, por exemplo. Queremos agora chegar fortemente ao Japão".

Para dar sequência
"Comecei a acompanhar meu pai há uns dez anos e é um privilégio poder tê-lo como pai e chefe, com uma marca como a Turma da Mônica. É um projeto do Maurício de Sousa que cada vez mais tem passado a bola para os filhos. Temos liberdade, mais ainda sob a supervisão dele, que dá bronca, mas também elogia quando tem que elogiar".

Personagens
"Ele sempre fala que acompanhou os filhos, o crescimento de todos e se adequou à personalidade e ao que cada um de nós trouxe para ele como característica, dentro de uma geração que ele fez questão de se inteirar. São dez filhos, dez personagens e ele seguiu conosco, com as tendências, fatores que o mantêm forte no mercado, sempre pronto a receber novas ideias".

Quadrinhos: presente e futuro

"Trabalhamos forte também digitalmente mas isso não exclui o fato de que queremos, sim, manter os gibis, tais quais eles sempre foram. Buscamos equilíbrio e harmonia em todas as plataformas".



Veja também

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
BRASIL

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos
QUITAÇÃO DE DÍVIDAS

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos