Investimento

MCTI anuncia R$ 280 milhões para institutos de ciência e tecnologia

Segundo ministro, verba cobrirá déficit orçamentário para pesquisas

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos PontesMinistro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes - Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, afirmou na segunda-feira (21) durante entrevista ao programa Sem Censura, da TV Brasil, que os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) receberão cerca de R$ 280 milhões em verbas para pesquisa.

Segundo Pontes, a verba faz parte dos mais de R$ 1 bilhão investidos no setor em 2022. O ministro revelou também que outros R$ 250 milhões serão disponibilizados para financiar linhas de estudo diversas de nível Produtividade em Pesquisa (PQ). No total, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) conta com 130 INCTs, que estavam com defasagem de 30% no orçamento. “Precisamos ter isso. Parece muito, mas a gente precisa ter muito mais”, disse.

Durante a entrevista, o ministro afirmou que há mais de 70 mil vagas ociosas em atividades relacionadas à tecnologia da informação e comunicação (TIC), e que o MCTI oferece cursos e oficinas para especializar interessados em ingressar no setor. 

O ministro também discutiu também a produção nacional de vacinas, medicamentos e insumos médicos. Pontes frisou a importância da autonomia da produção nacional e do fomento da pesquisa científica no Brasil. “Nós colocamos como estratégia deixar o país independente na produção de vacinas. Para resumir: se o planeta não vender vacina para a gente, nós podemos vender vacinas para o planeta. E também reduzir nossa dependência de medicamentos.”

Marcos Pontes anunciou ainda que convidou o bilionário Richard Branson, da Virgin Galactic - empresa que oferece voos orbitais para turistas - para montar um centro de lançamento no Brasil.

Veja também

Onda de violência e fuga de prisioneiros mostram domínio das gangues na capital do Haiti
MUNDO

Onda de violência e fuga de prisioneiros mostram domínio das gangues na capital do Haiti

Policial Militar é acusado de atirar em entregador após se recusar a buscar lanche em portaria
RIO DE JANEIRO

Policial Militar é acusado de atirar em entregador após se recusar a buscar lanche em portaria