MEC define situação de alunos que farão Enem em locais ocupados

Só em Pernambuco, 7 mil estudantes estão diante de impasse

Governador e ministro durante reunião no Ministério das Cidades, em BrasíliaGovernador e ministro durante reunião no Ministério das Cidades, em Brasília - Foto: Rafael da Luz/Ministério das Cidades

A cinco dias do Enem, o Ministério da Educação (MEC) promete definir nesta segunda-feira (31) a situação dos candidatos que deveriam fazer as provas em locais ocupados por manifestantes contrários à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita os investimentos em saúde e educação nos próximos 20 anos. O dia é decisivo para cerca de 100 mil candidatos, sendo mais de sete mil pernambucanos, que, segundo o Governo Federal, devem ter o exame adiado caso as ocupações continuem.

O MEC alega que os colégios, institutos federais e campi universitários precisam ser desocupados ainda hoje para que o Inep tenha condições de aplicar o exame nesses locais no próximo fim de semana. Isso porque o instituto precisa de tempo para transportar as provas com segurança e também não pode transferir os candidatos dos prédios ocupados para outros centros educacionais por conta da força tomada pelo movimento em todo o País.

Devido ao impasse, o ministério disse que esperaria até hoje para dar um ultimato aos candidatos e manifestantes. Porém, já confirmou que, caso os locais de prova não sejam desocupados até a meia-noite, os estudantes que fariam o exame nesses prédios terão o teste adiado. Já os inscritos dos demais edifícios farão a prova normalmente no sábado e domingo. O ministério conclui, então, que a alternativa prejudica o menor número possível de candidatos.

O MEC ainda garante que, caso a prova realmente seja adiada para alguns dos inscritos, não haverá prejuízos para os candidatos. A pasta ainda não definiu uma data para a possível segunda etapa do Enem 2016; mas afirma que os atingidos farão uma prova com o mesmo nível de dificuldade da que será aplicada aos demais estudantes nos próximos dias 5 e 6. Eles também farão o teste com tempo hábil para concorrer às vagas do Sisu, segundo o MEC.

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU