MEC quer reunir serviços de inscrições para bolsas e exames em nova plataforma

99 serviços devem ser incluídos no novo modelo

Plataforma utilizada pelos estudantesPlataforma utilizada pelos estudantes - Foto: Reprodução/Site Govbr

O Ministério da Educação anunciou nesta segunda-feira (29) um plano para migrar para uma única plataforma o acesso a diferentes serviços da pasta, como inscrições para exames, bolsa de pesquisa e Fies.

Ao todo, 99 serviços devem ser incluídos no modelo, que prevê acesso por meio da plataforma Gov.br. A lista ainda não foi divulgada. Segundo o diretor de tecnologia da informação, Daniel Miranda Rogério, haverá datas diferentes para implementação e integração à base de cada serviço.

Para o Enem, a ideia é que a nova plataforma passe a ser utilizada no próximo ano para inscrições. A migração dos demais serviços deverá ocorrer até 2020. Com a mudança, os usuários poderão acessar os serviços na plataforma com um só login. A estimativa da pasta é que a medida traga economia de R$ 32,5 milhões por ano após a implementação completa.

Leia também:
MEC quer financiar pesquisa feita em universidade com verba de cultura
MEC diz repudiar violência após discussão de Weintraub com manifestantes
MEC prevê alívio financeiro nas universidades em 10 anos, mas cala sobre verba para este ano 

Apesar da mudança, contudo, nem todos os serviços devem ser 100% digitais, segundo a pasta. O Enem continuará sendo feito por exames presenciais.

Veja também

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever
Educação

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever

Ex-presidente francês morre de Covid-19
Coronavírus

Ex-presidente francês morre de Covid-19