Medalha Eduardo Campos é entregue a 30 personalidades pernambucanas

Entre os homenageados, está o diretor executivo da Folha de Pernambuco

João Campos discursa no eventoJoão Campos discursa no evento - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

A Medalha Eduardo Campos, honraria concedida a personalidades do Estado que apoiam o trabalho realizado pela Defensoria Pública do Estado de Pernambuco, foi entregue na noite desta quinta-feira (22), em cerimônia realizada no Teatro de Santa Isabel, localizado no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife. A quarta edição da solenidade, marcada pelo reconhecimento da atuação de inclusão social da Defensoria Pública, agraciou com a comenda 30 figuras de diversos setores da sociedade pernambucana.

“A Defensoria Pública do Estado é a instituição mais republicana. É com muita honra que recebemos reconhecimento nacional e internacional pela nossa atuação. Fomos considerados pelo Ministério da Justiça como a defensoria mais produtiva do País, com dois milhões atendimentos efetivos e de inclusão social", destacou o defensor público geral do Estado, Manoel Jerônimo, um dos autores da homenagem. "Estamos recebendo esta noite pessoas que contribuem dentro de suas áreas com qualidade e trazendo avanços para o desenvolvimento do trabalho da Defensoria Publica do Estado. Em especial a Folha de Pernambuco, através de Paulo Pugliesi, que é uma referência como transformador social através da informação. Muitas pessoas passaram a conhecer o papel da Defensoria e seus direitos por causa da imprensa", concluiu.

Entre os homenageados da noite estavam o diretor Executivo da Folha de Pernambuco, Paulo Pugliesi; o chefe de gabinete do Governo de Pernambuco, João Campos; o diretor-geral da Escola Superior de Advocacia do Estado (OAB/ESA), Carlos Silva Neves Filho; o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Adalberto de Oliveira; a desembargadora do TRE-PE Érika de Barros Lima Ferraz; a delegada e Chefe do Departamento de Polícia da Mulher de Pernambuco, Gleide Nascimento Ângelo; o vigário geral da arquidiocese de Olinda e Recife, padre Luciano Brito; e o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido também recebeu a medalha, mas não pode comparecer.

Leia também:
Colunista Renata Bezerra de Melo recebe homenagem

"A importância de receber esta medalha tem uma dupla honraria. A primeira, pelo patrono da medalha, o governador Eduardo Campos. Uma pessoa extremamente importante para este Estado", disse Pugliesi. "Segundo, pela lembrança da Defensoria no sentido de inclusão social a que todos têm direito e lutando pelas pessoas que mais merecem", completou.

A medalha foi batizada com o nome do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos por ele ter sido a autoridade que notadamente mais contribuiu para os avanços da Defensoria no Estado na visão do defensor geral. Outro simbolismo envolvido na comenda foi a escolha do Teatro de Santa Isabel para homenagear arte e cultura. "Subo neste palco carregado de emoção e de muita responsabilidade por receber essa homenagem com o nome do meu pai que tanto trabalhou pelo povo de Pernambuco", discursou João Campos. A noite foi marcada ainda pela apresentação da Orquestra Criança Cidadã de Ipojuca e do forrozeiro Santanna.

Veja também

Alemanha fecha restaurantes, setor cultural e de lazer a partir segunda-feira
Coronavírus

Alemanha fecha restaurantes, setor cultural e de lazer a partir segunda-feira

DNA das populações da África é mapeado com riqueza inédita
Novo estudo

DNA das populações da África é mapeado com riqueza inédita