Mundo

Médico holandês de fertilidade é acusado de engravidar 21 mulheres com seu próprio esperma

Testes de DNA mostraram que os filhos têm o mesmo pai; mulheres que fizeram tratamento não sabiam que o sêmen era do ginecologista

Fertilização in vitro Fertilização in vitro  - Foto: GEORGES GOBET / AFP

Um médico na Holanda concebeu pelo menos 21 filhos usando seu próprio esperma em mulheres que o procuraram para tratamento de fertilidade, na Holanda. O hospital Alrijne, onde o ginecologista Jos Beek trabalhava, informou que não acredita que o profissional de saúde tenha contado a verdade aos pacientes.

A descoberta foi feita pela Fiom, uma empresa holandesa que ajuda pessoas nascidas de doadores anônimos a rastrear sua herança biológica. A equipe que realizou as investigações percebeu que 21 mulheres deram à luz filhos que compartilhavam o mesmo pai.

Posteriormente, testes de DNA comprovaram que essas 21 pessoas têm o mesmo pai que um dos filhos legais de Beek.
 

Beek trabalhou na unidade de saúde entre 1973 e 1986. Os casais tratados por ele esperavam ser os beneficiários de amostras de doadores de esperma anônimos. O médico morreu em 2019.

— Estamos muito chocados com isso. Isso, obviamente, tem um impacto significativo sobre os pais e as crianças envolvidas. De imediato, entramos numa conversa com as crianças e os pais para ouvir e prometer a nossa colaboração — disse Peter Jue, membro do conselho de administração do hospital Alrijne, ao The Guardian.

Jue também classificou a atitude do médico como "inaceitável". O hospital também informou que "nos anos em que esse médico estava trabalhando, quase não havia regulamentações sobre programas de fertilidade". E acrescentou que "a situação agora é completamente diferente".

Até o momento, não se sabe exatamente quantas crianças foram concebidas com o esperma do médico. Como os registros hospitalares do período não existem mais, foi feito um apelo para que as pessoas se apresentassem.

Beek é o terceiro médico especialista em fertilidade na Holanda que usou seu próprio esperma em pacientes. Em outubro de 2020, testes de DNA revelaram que o ginecologista Jan Wildschut, que morreu em 2009, era pai biológico de 17 crianças. No ano anterior, descobriu-se que o médico Jan Karbaat havia usado seu próprio esperma na concepção de 49 crianças.

Veja também

Um erro comum de skincare pode fazer você parecer mais velho
SAÚDE

Um erro comum de skincare pode fazer você parecer mais velho

Líderes israelenses criticam possíveis sanções dos EUA contra unidade militar ultraortodoxa
ISRAEL

Líderes israelenses criticam possíveis sanções dos EUA contra unidade militar ultraortodoxa

Newsletter