Médico, premiê da Irlanda vai trabalhar no combate ao coronavírus

Uma vez por semana, Leo Varadkar deve ajudar nas triagens feitas por telefone no país com pacientes que apresentam sintomas

Leo Varadkar, primeiro-ministro da IrlandaLeo Varadkar, primeiro-ministro da Irlanda - Foto: AFP

Médico de formação, o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, vai voltar a exercer a profissão uma vez por semana para ajudar a combater a pandemia de coronavírus.

Ele deve trabalhar nas triagens por telefone feitas no país com pacientes que apresentam sintomas e julgam estar infectados com o coronavírus.

Varadkar, que trabalhou como médico por sete anos antes de entrar para a política, revalidou sua licença em março, segundo a assessoria do governo.

O pai e uma das irmãs do primeiro-ministro também exercem a medicina, e sua mãe e outra irmã são enfermeiras.

Leia também:
Casos desaceleram em parte da Europa, e Áustria fala em retomada
Rainha Elizabeth fará raro pronunciamento sobre coronavírus


O governo da Irlanda pediu que todos os profissionais da área que estejam fora dos serviços de saúde voltem a clinicar, atraindo milhares de voluntários, segundo jornais irlandeses.

O país tem até este domingo (5) 4.994 casos confirmados e 158 mortes.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

EUA confiam plenamente em que Brasil terá eleições 'livres e justas'EUA e Brasil

EUA confiam plenamente em que Brasil terá eleições 'livres e justas'

Acordo México-EUA ressuscita política migratória da era TrumpEUA e México

Acordo México-EUA ressuscita política migratória da era Trump