Medidas antitabaco diminuíram em 40% o número de fumantes no Brasil

Também contribuem para o alerta do perigo do tabaco, as advertências sanitárias nas embalagens também, a proibição de saborização dos cigarros e a proibição das propagandas

CigarroCigarro - Foto: Divulgação/PF

A implementação de medidas estabelecidas pelo Tratado Internacional para Controle do Tabaco, como os aumentos de preços e impostos, reduziram em até 40% o número de fumantes no país, de acordo com a médica do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e secretária-executiva da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (Conicq), Tania Cavalcante.

Segundo ela, também contribuem para o alerta do perigo do tabaco, as advertências sanitárias nas embalagens também, a proibição de saborização dos cigarros e a proibição das propagandas.

Leia também:
Comissão do Senado aprova proibição de propaganda de cigarros até nos pontos de venda
OMS: Brasil é exemplo para o mundo no combate ao tabagismo
ONU premia Brasil por controle ao tabaco e por ações no trânsito 

"Apesar de o Brasil ter reduzido muito a prevalência de fumantes para 9,3%, em números absolutos são 19 milhões de pessoas, então precisamos ajudar esses fumantes a deixarem de fumar e muitos deles precisam de tratamento, que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Embora ainda tenhamos muitos desafios, não temos propaganda e promoção dos produtos de tabaco", disse durante o Simpósio Internacional Sobre Formas Alternativas de Exposição ao Tabaco.

Veja também

Confira a previsão do tempo para esta segunda (28) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para esta segunda (28) em Pernambuco

75% dos eleitores em São Paulo são contra volta às aulas, diz Datafolha
CAPITAL

75% dos eleitores em São Paulo contra volta às aulas, diz Datafolha