Medidas de isolamento reduzem velocidade de contágio no Rio de Janeiro

De acordo com os dados divulgados pela prefeitura, a velocidade de contágio que chegou a 0,3 na cidade, agora está em 0,04

Marcelo Crivella, Prefeito do Rio de JaneiroMarcelo Crivella, Prefeito do Rio de Janeiro - Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

As medidas de isolamento estão tendo resultados positivos na cidade do Rio de Janeiro, de acordo com o prefeito, Marcelo Crivella. Dados apresentados pela prefeitura mostram que curva que mede a velocidade de aceleração de contágio do novo coronavírus (Covid-19) está praticamente estagnada desde o dia 26 de abril. Antes disso, no fim de março, a velocidade de aceleração de contágio chegou a ser 7 vezes maior.

“As medidas estão dando certo. A gente só precisa fazer mais o mesmo, prolongar as nossas medidas, respeitar as medidas, para que a gente volte às atividades”, diz, Crivella. No Rio de Janeiro, as medidas de isolamento social incluem o fechamento de cinemas e teatros, a suspensão das aulas e o bloqueio em determinados bairros, para evitar aglomeração.

“As medidas que foram tomadas nos últimos dias já mostram na curva que mede a velocidade da aceleração da contaminação uma queda e uma tendência de queda”, ressalta, Crivella.

Leia também:
PF cumpre cinco mandados de prisão no RJ por fraudes na saúde
Em depoimento de Heleno, PGR diz 'entender' que Bolsonaro falou em proteger família e amigos no RJ


De acordo com os dados divulgados pela prefeitura, a velocidade de contágio que chegou a 0,3 na cidade, agora está em 0,04. Segundo Crivella, quando essa velocidade chegar a 0,01 ou for zerada será possível retomar as atividades. A velocidade de contágio mede quantas pessoas uma pessoa infectada pelo vírus contamina outras. Sem medidas de isolamento, essa pessoa transmite o vírus a mais pessoas, acelerando o contágio. Ficando mais tempo em casa e tomando os devidos cuidados de higiene, essa velocidade é reduzida e menos pessoas são contaminadas.

Crivella enfatizou, no entanto, que a queda agora é mais difícil e chegou a comparar o processo com um regime. “Perder os primeiros 20kg é fácil, mas para os últimos 10kg, a luta é grande”, diz. Por isso, as medidas de isolamento social são ainda fundamentais, de acordo com ele.

Prazos prorrogados
Em decreto publicado ontem (15), em edição especial do Diário Oficial do município, o prefeito prorrogou medidas tomadas para o enfrentamento da pandemia. O decreto prorroga até 31 de maio o fechamento das escolas municipais.

A medida mantêm suspensas, até 2 de junho, as consultas ambulatoriais agendadas através do Sistema Nacional de Regulação. Tão logo “haja possibilidade”, haverá um novo agendamento, obedecida a ordem das consultas que foram suspensas no período.

A prefeitura também prorrogou o prazo para o pagamento de taxas devidas pelos permissionários de táxi. Os taxistas terão até o dia 4 de junho para colocar as cobranças em dia.

O prazo dos recursos de cancelamento de multas de trânsito, com vencimento entre 16 de março e 16 de abril foi prorrogado até o dia 31 de maio. A Secretaria Municipal de Transportes disponibilizou a opção para dar entrada em serviços referentes a multas de trânsito, como Defesa Prévia e Real Infrator, pela internet, por meio do Carioca Digital. No caso do recurso de multa, o envio só poderá ser feito pelos Correios, para a unidade de Botafogo: Rua Dona Mariana, 48. CEP: 22280-020 – Rio de Janeiro –RJ.

Segundo a prefeitura, os postos do Leblon, Engenho Novo, Ilha do Governador, Riachuelo, Irajá, Praça Seca, Bangu, Campo Grande e Botafogo permanecerão fechados enquanto perdurar o estado de calamidade na cidade, assim como os demais pontos onde há setor de Protocolo da secretaria.

Veja também

Charles não quer deixar filho de Harry se tornar príncipe, diz jornal
Família Real

Charles não quer deixar filho de Harry se tornar príncipe, diz jornal

EUA congelam negociações na área ambiental, e Brasil teme retaliação econômica
Mundo

EUA congelam negociações na área ambiental