Melhora estado de paciente internado no Recife com suspeita de botulismo

Ronaldo Alves, de 48 anos, deve sair da UTI em até 48 horas; Restante da família segue internada

Demétrius Montenegro, médico infectologista do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) Demétrius Montenegro, médico infectologista do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc)  - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O paciente Ronaldo Alves, de 48 anos, internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) por conta de um quadro de botulismo, deve ser transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a enfermaria em até 48 horas. O homem está internado na unidade de saúde, em Santo Amaro, área central do Recife, desde quinta-feira (25), depois de apresentar efeitos de uma paralisia muscular causados pela doença na região da face e do pescoço. A saída dele da UTI se deve a uma melhora em seu quadro clínico, que já não é considerado grave. O caso foi apresentado em entrevista coletiva na manhã desta terça (30).

A doença é causada por uma toxina liberada pela bactéria Clostridium botulinum, encontrada na forma ativa em alimentos mal-acondicionados ou vencidos. Na segunda-feira (29), representantes da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), Secretaria Estadual de Saúde (SES), Vigilância Sanitária de Olinda e Vigilância Epidemiológica da cidade coletaram para análise alimentos na casa da família do paciente, no bairro de Peixinhos. A torta de frango que teria gerado a contaminação já havia sido descartada, mas ainda foi possível recolher porções de charque, queijo do reino, mel e goiabada em calda.

Leia também:
Cinco integrantes da mesma família são internados com suspeita de botulismo
Alimentos são coletados na casa de família suspeita de botulismo em Olinda


Cinco pessoas da família passaram mal após a ingestão de alimentos. Além de Ronaldo, a mãe dele, Maria Lucia Barbosa, 65, e o marido dela, José Ronaldo, 69, estão internados desde a última quarta-feira (24), mas em unidades de saúde da rede particular. Ambos estão estáveis. Os dois irmãos do paciente, de 21 e 20 anos, também tiveram suspeitas de contaminação e estão sendo acompanhados com medicação profilática, mas não estão internados.

“Hoje, o paciente que está conosco está estável, já com programação de alta da UTI para a enfermaria. Nessa altura da evolução clínica dele, provavelmente não vai ter nenhuma complicação relacionada ao botulismo. A gente ainda vai precisar ficar observando na enfermaria para ver se não vai haver nenhuma complicação relacionada a infecções, já que ele passou esse tempo na UTI. Mas, clinicamente, a evolução é boa”, afirmou o coordenador do Serviço de Infectologia do Huoc, Demétrius Montenegro, acrescentando que ainda é prematuro dizer quanto tempo mais Ronaldo terá que ficar internado.

O médico infectologista explicou que o tratamento foi feito com um soro usado para eliminar a toxina, sem uso de antibióticos. “Depois que a toxina é eliminada, não deixa sequelas. O que pode acontecer é alguém ter uma parada respiratória súbita devido à ação da toxina, não conseguir ser reanimado a tempo e ter uma sequela por conta da falta de oxigenação no cérebro. Por isso, a importância do rápido atendimento”, disse, acrescentando que, após a contaminação, os sintomas costumam aparecer em até dez dias.

Por fim, o médico explicou os cuidados para evitar a doença. “Não é uma doença que acontece sempre, é muito raro acontecer, mas quando você tem o alimento manipulado de maneira errada e mal conservado, pode acontecer. As pessoas devem ter cuidado ao manipular, principalmente, alimentos industrializados, embutidos, em conserva, enlatados. Se isso não estiver dentro do prazo de validade, não deve ser consumido”, detalhou.

Veja também

UNIFG disponibiliza serviços gratuitos de saúde no Recife e em Jaboatão
Serviço

UNIFG disponibiliza serviços gratuitos de saúde no Recife e em Jaboatão

Confira a previsão do tempo para este sábado (28) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para este sábado (28) em Pernambuco