Mercadoria supostamente roubada dos Correios era das Lojas Americanas, diz PF

Segundo a PF, representantes das Lojas Americanas procuraram a polícia e apresentaram nota fiscal de todas as mercadorias

A carga roubada é avaliada em cerca de R$ 805 milA carga roubada é avaliada em cerca de R$ 805 mil - Foto: Divulgação/PF

Carga de equipamentos eletrônicos, aparentemente roubada dos Correios, foi na verdade subtraída das Lojas Americanas, do município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR). A informação foi passada na manhã desta segunda-feira (2) pela Polícia Federal de Pernambuco (PF/PE).

O grupo de seis homens, com idades entre 21 e 45 anos, foi detido na noite do dia 27 de julho deste ano com diversos equipamentos eletrônicos roubados em um caminhão, na BR 101, em Igarassu, na RMR. Os criminosos estavam com duas armas, sendo um revólver calibre .38 municiado e um simulacro de pistola calibre .50.

Leia também:
Grupo é detido com equipamentos eletrônicos roubados em Igarassu
Operação mira irmãos suspeitos de integrar esquema de roubo de cargas
Presos seis suspeitos de roubo a estabelecimentos comerciais em Pernambuco


Segundo o porta voz da PF, Giovanni Santoro, após a divulgação da mercadoria roubada, foi constatada que ela não tinha sido extraída dos Correios. “Nós pensávamos que a carga, que por ter várias inscrições dos Correios, tinha sido roubada ou desviada dos Correios. Porém, após a divulgação da mídia, vários representantes de empresas procuraram a PF para saber se essa carga tinha sido roubada de seus depósitos, entre elas, as Lojas Americanas, que apresentou nota fiscal de todas as mercadorias”, afirmou.

Giovanni contou ainda que depois de verificadas as informações, foi constatado que o caso se tratava, na realidade, de um roubo a cargas que tinham saído da central de distribuição das Lojas Americanas do Cabo de Santo Agostinho, em direção a Terezina, no Piauí e a São Luís, no Maranhão, onde parte da carga ficaria na agência dos Correios dos dois estados.

Ainda de acordo com Geovanni, em depoimento, o motorista e o funcionário das Lojas Americanas, contaram que durante o trajeto no município de Lajes/RN, o caminhão com a carga foi interceptado por dois carros, que obrigaram o motorista a parar o veículo. Nesse momento, homens armados iniciaram a interceptação da mercadoria com o uso de uma furadeira de disco usada para arrombar a porta do veículo e passaram todos os produtos para outro veículo, empreendendo fuga.

A carga roubada, avaliada em cerca de R$ 805 mil reais, era composta por 418 smartphones, 32 computadores, 15 TVs, três videogames, uma impressora e outros itens. Dentro do caminhão havia, ainda, um jammer, um equipamento utilizado para bloquear o rastreamento da mercadoria. Todos os produtos e equipamentos eletrônicos foram entregues aos representantes das Lojas Americanas.

O grupo foi detido e encaminhado à delegacia de Polícia Federal, localizada no Cais do Apolo, no Centro do Recife. Os veículos usados no crime não possuíam registro de roubo e apenas um dos carros estava em nome de um dos detidos. Os suspeitos devem responder por receptação, formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo. O caso deve ficar, agora, a cargo da Polícia Civil de Pernambuco.

Veja também

75% dos eleitores em São Paulo são contra volta às aulas, diz Datafolha
CAPITAL

75% dos eleitores em São Paulo contra volta às aulas, diz Datafolha

Na pandemia, sensação de segurança para trocar casa por lazer ainda é baixa
Pesquisa

Na pandemia, sensação de segurança para trocar casa por lazer ainda é baixa