Visto

México vai pedir visto aos brasileiros para regular tráfego migratório

Segundo o governo mexicano, foi identificado "um aumento substancial de brasileiros" que chegam ao país "com finalidades diferentes das permitidas" pelo referido acordo

Crianças encontradas na fronteira dos EUA com MéxicoCrianças encontradas na fronteira dos EUA com México - Foto: CBP/Fox News

O México cancelou nesta sexta-feira (26) um acordo de isenção de vistos com o Brasil e vai exigir esta autorização de cidadãos brasileiros, após descobrir que o benefício foi utilizado para trabalhar ilegalmente em território mexicano ou para tentar atravessar para os Estados Unidos. 

“Os cidadãos da República Federativa do Brasil que pretendem entrar no país como visitantes (...) devem solicitar o visto nos termos das disposições legais aplicáveis”, relatou o Ministério do Interior.

O jornal oficial do governo mexicano publicou um acordo governamental que revoga o acord, em vigor desde fevereiro de 2004 e que ficará sem efeito a partir de 11 de dezembro, quando será necessário visto para turistas brasileiros.

Segundo o governo mexicano, foi identificado "um aumento substancial de brasileiros" que chegam ao país "com finalidades diferentes das permitidas" pelo referido acordo.

A decisão, acrescenta, já foi comunicada ao Brasil e é temporária, embora não determine sua validade.

Em outubro, quando as diretrizes de imigração foram anunciadas, o governo observou que, entre abril e agosto deste ano, foram identificados mais de 38.000 brasileiros que tentaram entrar ilegalmente nos Estados Unidos vindos do território mexicano.

Segundo o Ministério, foram detectados brasileiros que "têm perfil não condizente com o do visitante ou turista genuíno e apresentam inconsistências" em seus documentos.

O México também aboliu temporariamente um acordo de isenção de visto com o Equador e, de acordo com a imprensa local, fará o mesmo com outros países.

O fluxo de migrantes sem documentos, principalmente centro-americanos e haitianos, se multiplicou após a chegada à presidência do democrata Joe Biden nos Estados Unidos, que prometeu analisar seus casos.

Mais de 190.000 migrantes foram detectados pelas autoridades mexicanas entre janeiro e setembro, três vezes mais do que em 2020. Cerca de 74.300 foram deportados.

Veja também

Brasil bate recorde e passa de 200 mil casos notificados de Covid-19 em 24h pela primeira vezCasos de Covid

Brasil bate recorde e passa de 200 mil casos notificados de Covid-19 em 24h pela primeira vez

ANS aprova inclusão do teste de covid-19 na cobertura de planosTeste de covid

ANS aprova inclusão do teste de covid-19 na cobertura de planos