MG aguarda Ministério da Saúde para identificar caso que seria primeira morte por Covid-19

A paciente não está na contagem de quatro óbitos confirmados até o momento no estado

Ministro da Saúde, Luiz Henrique MandettaMinistro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta - Foto: Marcos Corrêa / PR

O governo de Minas Gerais diz que aguarda informações do Ministério da Saúde para identificar o caso da mulher de 75 anos, morta em janeiro, que seria a primeira morte por Covid-19 registrada no Brasil, segundo o governo federal.

A paciente não está na contagem de quatro óbitos confirmados até o momento no estado. A Folha de S.Paulo apurou que ainda não há confirmação de que a morte tenha ocorrido em Minas.

Leia também:
Minas Gerais confirma primeira morte por coronavírus no estado
Campinas confirma primeira morte por coronavírus na cidade
Agente de saúde é a primeira indígena a ter coronavírus confirmado
Ministério da Saúde diz que primeiro caso de coronavírus no Brasil é, na verdade, de janeiro

Na quinta-feira (2), o Ministério da Saúde disse que esse seria o primeiro caso confirmado do novo coronavírus no país. "Esse caso agora está sendo mais investigado, mas o resultado laboratorial é PCR [tipo de teste mais confiável], não tenho dúvidas de que é um caso confirmado", disse o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson Oliveira.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, Minas registrou 163 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em janeiro, 71 deles em pacientes acima de 70 anos. A síndrome pode ser provocada por diversas doenças.

O estado teve o primeiro caso confirmado do novo coronavírus em 8 de março, quando uma mulher de 47 anos, moradora de Divinópolis, testou positivo após uma viagem à Itália. A primeira morte no estado foi confirmada no último domingo (29).

No fim de janeiro, houve ainda um caso suspeito, de uma mulher de 22 anos que esteve em Wuhan, cidade epicentro da doença, na China, mas que acabou sendo descartado.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose
VACINAÇÃO

Em cadeia nacional, Queiroga defende vacinação e apela para que pessoas tomem a 2ª dose

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco
Investigação

Preso na Paraíba suspeito de envolvimento na morte de Marielle Franco