uruguai

Milhares de mulheres se manifestam contra 'cultura do estupro' no Uruguai

Coletivos feministas convocaram manifestações em várias partes do país em repúdio a vários casos de abuso sexual divulgados nos últimos dias

Coletivos feministas convocaram manifestações em várias partes do paísColetivos feministas convocaram manifestações em várias partes do país - Foto: Dante Fernandez / AFP

Milhares de mulheres saíram em passeata nesta sexta-feira (28), pelo centro de Montevidéu contra a "cultura do estupro", dias depois de uma mulher de 30 anos ter sido abusada sexualmente por um grupo de homens.

Coletivos feministas convocaram manifestações em várias partes do país, com uma passeata maciça na capital uruguaia, em repúdio a vários casos de abuso sexual divulgados nos últimos dias e, em particular, a um evento ocorrido no último fim de semana.

Na madrugada de domingo, uma mulher denunciou que foi estuprada por um grupo de homens em um apartamento de Montevidéu, aonde havia ido após conhecer um deles em um bar. No entanto, pelo menos três outros homens entraram no local e abusaram da vítima, com a cumplicidade da pessoa que a levou até o apartamento. 

"Cultura do estupro é continuar alegando que o homem tem 'necessidades' ou 'impulsos' sexuais que não pode controlar'", critica o extenso manifesto dos grupos feministas que convocaram os protestos. “Todos os dias, nós nos deparamos com discursos que apontam para o medo, o silêncio, a dúvida”, assinala o texto, que pede mais educação sexual e ações concretas do Estado para proteger as mulheres.

Veja também

Câmara rejeita emenda de bolsonaristas para liberar homeschooling a filhos de pais com ensino médio
Homeschooling

Câmara rejeita emenda de bolsonaristas para liberar homeschooling a filhos de pais com ensino médio

PM reage a assalto no bairro do Curado e atira contra casal suspeito; um morre e outro é preso
Região Metropolitana

PM reage a assalto no bairro do Curado e atira contra casal suspeito; um morre e outro é preso