mundo

Mineradora australiana BHP renuncia à compra da concorrente britânica Anglo American

"Não conseguimos chegar a um acordo com a Anglo American" sobre esta questão, confirmou o CEO da empresa australiana

Mineração Mineração  - Foto: reprodução

A gigante australiana da mineração BHP renunciou, nesta quarta-feira (29), à compra de sua concorrente Anglo American, em uma operação para criar uma gigante do cobre, depois que os britânicos se recusaram a prolongar as negociações.

“A BHP não fará uma oferta firme pela Anglo American”, declarou o CEO da empresa australiana, Mike Henry, em um comunicado, no qual o grupo disse estar “decepcionado com o fato do conselho da Anglo American ter decidido não continuar as conversas ".

Horas antes, a Anglo American havia rejeitado o pedido de tempo extra da BHP para preparar uma nova oferta de aquisição e, sob as regras britânicas, teria que apresentá-la antes das 13h de Brasília ou desistir.
 

A BHP “não respondeu às questões fundamentais do conselho sobre o risco desproporcional associado à estrutura” da oferta, que inclui planos para separar as duas subsidiárias sul-africanas de platina e minério de ferro da Anglo American, afirmou o grupo britânico em nota.

“Não conseguimos chegar a um acordo com a Anglo American” sobre esta questão, confirmou Henry no comunicado da BHP.

“Apesar dos nossos esforços para nos comprometermos de forma construtiva e dos nossos numerosos pedidos, a Anglo American não revelou as informações essenciais necessárias” para melhorar a oferta, lamentou.

- Perspectivas vantajosas para o cobre -
Uma fusão entre os dois grupos teria sido a mais importante do setor nos últimos anos, motivada principalmente pelas perspectivas vantajosas para o cobre, um estratégia metálica para a transição energética.

Na quarta-feira passada, a Anglo American rejeitou uma oferta de compra da BHP de 38,6 bilhões de libras (R$ 255 bilhões), mas divulgada em continuar as negociações por sete dias.

O plano da BHP era politicamente sensível na África do Sul, onde a Anglo American explora depósitos de ferro e platina.

A África do Sul, que celebra eleições nesta quarta-feira, é um dos acionistas da Anglo American. A BHP apresentou diversas medidas destinadas a tranquilizar os sul-africanos, incluindo um compromisso para manter os níveis atuais de emprego no escritório da Anglo American em Joanesburgo.

As ações da Anglo American caíram 3,05% nesta quarta-feira na Bolsa de Londres, enquanto as da BHP subiram 0,77%.

O principal objetivo da operação era garantir as minas de cobre da Anglo American, mas o grupo britânico espera capitalizar esses ativos por conta própria.

A Anglo American anunciou há duas semanas um projeto cujo foco é a extração de cobre e minério de ferro de alta qualidade e também a produção de fertilizantes.

A mineradora foi fundada em 1917 na África do Sul pelo empresário de origem alemão Ernest Oppenheimer.

A BHP, por sua vez, sofreu recentemente uma queda no lucro como resultado do declínio global dos preços do níquel e das indenizações pagas pelo desastre ambiental de Mariana em 2015.

Veja também

Feijão: como cozinhar o alimento para ele não dar gases?
CURIOSIDADES

Feijão: como cozinhar o alimento para ele não dar gases?

Ministério da Saúde de Gaza anuncia balanço de 37.551 mortos na guerra
GUERRA NO ORIENTE MÉDIO

Ministério da Saúde de Gaza anuncia balanço de 37.551 mortos na guerra

Newsletter