Ministério confirma 667 mortes e 13.717 casos no País

Em novo Balanço divulgado nesta terça (7), foram confirmadas 114 novas mortes desde a segunda (6)

Luiz Henrique Mandetta, ministro da SaúdeLuiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde - Foto: Reprodução / TV Brasil

O governo federal atualizou, em entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, os novos números de caso de coronavírus no Brasil. Foram confirmadas 667 mortes e 13.717 casos. Da última segunda (6) para esta terça (7), foram registradas 114 novas mortes.

São Paulo segue como epicentro da pandemia, com mais da metade das mortes de todo o país, com 371 óbitos. O estado é seguido por Rio de Janeiro, com 89; Pernambuco, com 34; Ceará, com 31, e Amazonas com 23 mortes.

Também já foram registradas mortes no Paraná (15), Distrito Federal (12), Bahia (12), Santa Catarina (11), Minas Gerais (11), Rio Grande do Norte (8), Rio Grande do Sul (8), Espírito Santo (6), Goiás (5), Pará (5), Paraíba (4), Sergipe (4), Piauí (4), Maranhão (4), Alagoas (2), Mato Grosso do Sul (2), Amapá (2), Rondônia (1), Roraima (1), Acre (1) e Mato Grosso (1).

Leia também:
Ministério da Saúde não sabe quantos testes de coronavírus foram feitos no Brasil
Isolamento contra a Covid-19 não é adotado por 28% dos brasileiros

Na segunda (6), o balanço do Ministério da Saúde marcou 12.056 casos. A taxa de letalidade do país subiu de 4,4% para 4,9%.

Pagamento de auxílio emergencial
Na manhã desta terça-feira (7), também em coletiva com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governo informou que começa a pagar nesta quinta-feira (9) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para pessoas inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) com conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa Econômica Federal. Para os clientes dos demais bancos, o pagamento será feito a partir do dia 14 deste mês.

O segundo pagamento do benefício de R$ 600 ocorrerá entre 27 e 30 de abril, conforme a data de aniversário dos beneficiários. E a última parcela será paga de 26 a 29 de maio. A ideia é que todo o pagamento do benefício – as três parcelas de R$ 600 - seja feito em cerca de 45 dias, totalizando a liberação R$ 98 bilhões para 54 milhões de pessoas.

Aplicativo disponível
Desde as 9h desta terça (7), já está disponível para ser baixado o aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial que permitirá o cadastramento dos cerca de 20 milhões de trabalhadores informais para receberem a renda básica emergencial. Os aplicativos estão disponíveis para serem baixados na versão iOS e também Android.

Em seis horas de funcionamento, a Caixa Econômica fez o cadastro de 10 milhões de benefícios da renda básica emergencial, disse o presidente do banco, Pedro Guimarães, na tarde desta terça-feira. Segundo ele, ao considerar os eventuais pedidos rejeitados de quem não tem direito ao benefício, a expectativa é terminar o dia com 15 milhões a 20 milhões de trabalhadores cadastrados que começarão a receber o auxílio no dia 14.



Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência
Fatalidade

Miss Roraima Teen morre aos 21 anos em cirurgia de emergência

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19
Boletim nacional

Brasil confirma 559.607 mortes por Covid-19