BLOG DA FOLHA

Ministério da Defesa vai participar das comemorações dos 487 anos do Recife

Ministro José Mucio se reuniu com o prefeito João Campos

José Múcio, João Campos e Anônio CoelhoJosé Múcio, João Campos e Anônio Coelho - Foto: Hisaac Gomes/Ministério da Defesa

No mês em que o Recife comemora 487 anos, a Prefeitura do Recife está preparando a cidade para receber uma programação com diversas atividades. Entre as ações já consolidadas no calendário festivo, o Recife vai testemunhar a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, a presença do Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) “Atlântico” (A-149) e a exposição de equipamentos militares. Iniciativas, essas, frutos da parceria entre a gestão municipal, através da Secretaria de Turismo e Lazer, o Ministério da Defesa e as Forças Armadas do Brasil. Outras atividades também integram a ampla programação.

Acompanhado do ministro José Mucio, o prefeito João Campos agradeceu a parceria e a sensibilidade do presidente Lula e do Ministério da Defesa com o Recife, ao contribuir com a celebração do aniversário da cidade. “No mês do aniversário da nossa cidade, em março, estamos organizando uma série de festividades e, muitas delas, contando com a parceria do Ministério da Defesa e do presidente Lula. Receberemos a apresentação da Esquadrilha da Fumaça e o maior navio da Marinha brasileira, aberto à visitação”, destacou o prefeito.

O ministro da Defesa, por sua vez, ressaltou a satisfação em colaborar com as festividades em uma data tão especial para a capital pernambucana. “No dia 12 (data do aniversário da cidade), faremos um evento especial com a apresentação da Orquestra Sinfônica; também vamos mostrar ao público esse navio espetacular; e a Aeronáutica vai se apresentar com a Esquadrilha da Fumaça. Nós vamos contribuir e participar da festa, sendo coadjuvantes da felicidade de todos os recifenses”, assinalou José Mucio.

O secretário de Turismo e Lazer do Recife, Antonio Coelho, sublinhou a importância das celebrações como forma de reconhecimento à importância da capital para o estado e o país. “O Recife sempre liderou o Brasil nos movimentos de independência, constitucionalismo e federalismo. Essas atividades das Forças Armadas, durante o aniversário da cidade, buscam aproximar a população dessas instituições, que desempenham um importante trabalho em prol da sociedade”, pontuou.

MARCO ZERO

Dentro do contexto de celebração, o céu do Marco Zero, no Recife Antigo, vai receber a encantadora apresentação do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conhecido como Esquadrilha da Fumaça. Os sete aviões A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB) vão promover um espetáculo aéreo, com acrobacias, manobras ousadas e piruetas. O evento é gratuito e com duração aproximada de 45 minutos. A data da exibição está marcada para o próximo dia 10 de março.

Seguindo com a agenda de celebrações, o Recife vai recepcionar o maior navio de guerra da Marinha do Brasil: o Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico (A140). A embarcação, também conhecida como Capitânia da Esquadra, ficará atracada no Porto Recife no período de 8 a 12 de março e será aberta à visitação gratuita. O NAM “Atlântico” possui mais 200 metros de comprimento (equivalente a um prédio de 40 andares), pode comportar até 1.400 militares quando em missão e tem capacidade para transportar 18 aeronaves em seu hangar e convoo. Entre as suas competências, também é apropriado para missões de caráter humanitário, auxílio a vítimas de desastres naturais e em operações de manutenção de paz. 

Concluindo a participação das Forças Armadas no aniversário do Recife, o Exército Brasileiro vai realizar uma Exposição de Material de Emprego Militar no Parque da Macaxeira. A atividade será gratuita e aberta ao público, no período de 15 a 17 de março.

A história do Recife é recheada desses acontecimentos, os quais têm importante contribuição na construção da cidade. Dentre esses fatos célebres, temos a Revolução Pernambucana (1817), Confederação do Equador (1824), a Batalha de Casa Forte (1645) e a Batalha dos Guararapes (1648 e 1649), ambas as batalhas relacionadas à luta contra a ocupação holandesa; essa última, contudo, considerada o marco simbólico da origem do Exército Brasileiro. 

 

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter