UTIs

Ministério da Saúde amplia verbas para UTIs pediátricas diante da superlotação por SRAG

Nos últimos dias, os estados de Pernambuco e do Acre decretaram emergência em saúde devido ao aumento da internação de crianças

Leitos de UTI neonatal em AraripinaLeitos de UTI neonatal em Araripina - Foto: Divulgação SES-PE

Com aumento de casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em crianças e superlotação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) neonatal e pediátrica, o Ministério da Saúde estabeleceu, em portaria nessa quinta-feira (22), um incentivo financeiro para ampliação de leitos infantis a caráter excepcional. A ajuda valerá para estados e municípios que decretarem emergência em saúde pela SRAG, situação até então dos estados de Pernambuco e do Acre.

Os estados que compõem a região da Amazônia Legal, caso do Acre, terão como valores de referência de cálculo de incentivo, para leitos de UTI pediátrica, o equivalente a R$ 2,6 mil por dia. Demais regiões farão jus a R$ 2 mil. Para leitos de suporte ventilatório pulmonar pediátrico, os valores-base serão de R$ 650 para Amazônia Legal e de R$ 500 aos outros estados.

O último boletim InfoGripe divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que houve aumento de casos de SRAG em crianças em todas as regiões. É o caso do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Segundo a Fiocruz, nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos como resultado positivo para vírus respiratórios foi de: vírus sincicial respiratório (39,5%), Sars-CoV-2/Covid-19 (24%), influenza A (19,4%) e influenza B (6,8%).

Na população adulta, os casos de SRAG ainda são causados predominantemente pelo vírus da Covid-19, embora estejam em queda em diversos estados. Em contrapartida, observa-se um aumento dos registros relacionados aos vírus Influenza A e B, causadores da gripe.

— Tivemos, nas últimas semanas, um número alto de notificações e internações hospitalares por SRAG, seja em leitos de UTI ou de enfermaria, além das unidades de pronto-atendimento, muitas superlotadas e grandes filas de espera de crianças aguardando transferência para UTI pediátrica — disse o diretor do Departamento de Atenção Hospitalar, Nilton Pereira, em reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) ontem.

Para fazer uso do recurso, estados e municípios deverão enviar ofício informando a condição dos serviços de saúde da região, capacidade instalada e o número de leitos a serem ampliados ou convertidos. A pasta também exige um Plano de Ação de Enfrentamento à SRAG Pediátrica, com período de até 90 dias, para que haja planejamento no número de leitos, em diárias, equipamentos, insumos e procedimentos.

O governo ampliou o período de campanha da vacinação de gripe em todo o país, para toda a população a partir de seis meses de idade. A proteção é importante no contexto de temporada mais fria e maior circulação do vírus.

Veja também

Herdeiro bilionário é condenado a pagar US$ 900 milhões a vítimas de abusos sexuais
CRIME

Herdeiro bilionário é condenado a pagar US$ 900 milhões a vítimas de abusos sexuais

Professores e técnicos da Educação Básica aceitam proposta do governo para encerrar greve
EDUCAÇÃO

Professores e técnicos da Educação Básica aceitam proposta do governo para encerrar greve

Newsletter