A-A+

Coronavírus

Ministério da Saúde conclui envio de primeiras doses para toda a população adulta do Brasil

Último lote destinado à primeira dose foi distribuído nesta quarta aos estados

Ministro da Saúde, Marcelo QueirogaMinistro da Saúde, Marcelo Queiroga - Foto: Divulgação/MS

O Ministério da Saúde concluiu, nesta quarta-feira (15), o envio de vacinas contra a Covid-19 para imunizar toda a população adulta do Brasil com a primeira dose.

Segundo a pasta, o último lote destinado à primeira dose, com 1,1 milhão de unidades da Pfizer/BioNTech, foi distribuído nesta quarta aos estados.

Ao todo, são mais de 158 milhões de brasileiros acima de 18 anos. Vale ressaltar que desse total de doses entregues, 139.027.791 doses foram aplicadas até a terça-feira (14) - o que corresponde a cerca de 88% dos brasileiros adultos vacinados com a primeira dose.

Em pronunciamento no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, de onde as doses saem para os estados, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou o direito à saúde como fundamental.

"Quem duvidava da campanha de vacinação do Brasil é porque não acredita no SUS e se não acredita no SUS, não acredita na Constituição Federal. A saúde é um direito fundamental, é um dever do estado, todos sabemos disso. A campanha de vacinação é algo que o Brasil faz como nenhum outro país do mundo”, ressaltou.

Finalizada a etapa de distribuição da primeira dose, o Ministério da Saúde irá começar a enviar vacinas destinadas à vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades - diversos munícipios já vacinam esse público.

A pasta também começará o envio das doses para o reforço entre os grupos prioritários, preferencialmente com a vacina da Pfizer. 

O reforço para idosos acima de 70 anos deve ocorrer seis meses após a segunda dose ou a dose única e as pessoas imunossuprimidas devem respeitar o intervalo de 28 dias após a segunda dose ou dose única.

A redução do intervalo da Pfizer, de 12 para 8 semanas, também está previsto a partir de agora.

"Caso haja descumprimento das orientações do PNO, o Ministério da Saúde não pode garantir a distribuição de doses suficientes para completar o esquema vacinal de toda a população", alegou o Ministério da Saúde em referência a variações do plano de imunização.

Veja também

Mesmo com tempo nublado e ondas mais fortes, domingo é de praias lotadas no Recife
Litoral

Mesmo com tempo nublado e ondas mais fortes, domingo é de praias lotadas no Recife

Padre é preso por desviar dinheiro de fiéis para financiar orgias com drogas
ITÁLIA

Padre é preso por desviar dinheiro de fiéis para financiar orgias com drogas