Ministério da Saúde habilita novos serviços em Pernambuco

Serão R$ 25 milhões destinados a seis municípios do Estado e aumento de leitos e melhorias na qualidade de tratamentos

Chega ao cinema filme baseado na série "Carcereiros" Chega ao cinema filme baseado na série "Carcereiros"  - Foto: Divulgação

O secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo, assinou, no final da manhã desta quarta-feira (19), portarias de habilitação de novos serviços de saúde para Pernambuco. Serão R$ 25 milhões destinados a seis municípios do Estado e aumento de leitos e melhorias na qualidade de tratamento traumatológico, ortopédico, nutricional e doenças raras, entre outros.

O valor faz parte de um montante de R$ 1 bilhão economizados ao longo dos 100 primeiros dias do governo Temer e que agora são revertidos em investimentos no setor da saúde pública. "Temos um lema dentro da nossa gestão que é 'fazer mais com o mesmo'. Fizemos uma série de reajustes econômicos e, agora, conseguimos trazer estas melhorias", explicou Francisco Figueiredo.

De acordo com o secretário, para a economia, foram reduzidas despesas com aluguel de prédios, revisão de contratos, negociações na compra de medicamentos e vacinas, além de revisão em contratos. O secretário explicou, ainda, que este valor será dividido em 12 parcelas, anualmente, e será um adicional do que já é previsto para o orçamento da saúde no Estado. O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, agradeceu à destinação de recursos. "Esta é a primeira vez, desde que assumi a secretaria há 22 meses que recebemos ajuda do governo federal. É um grande avanço", analisou. Além do Recife, as cidades de Garanhuns, Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata e Vertentes também serão beneficiadas com estes recursos. 

Veja também

Equipes buscam sobreviventes de terremoto que deixou quase 20 mortos na Grécia e Turquia
Magnitude 7

Equipes buscam sobreviventes de terremoto que deixou quase 20 mortos na Grécia e Turquia

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido
Carros-pipa

Por falta de dinheiro, fornecimento de água a cidades no Nordeste deve ser interrompido