vacinação

Ministério da Saúde lança nova ferramenta no WhatsApp com informações oficiais sobre vacinação

Chatbot objetiva retomar a cobertura vacinal no Brasil, que está abaixo da meta e sofre retrocessos desde 2016

Canal inédito de comunicação objetiva combater a desinformação e aumentar o índice de cobertura vacinal do país Canal inédito de comunicação objetiva combater a desinformação e aumentar o índice de cobertura vacinal do país  - Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde lança nesta segunda-feira uma nova ferramenta para evitar a desinformação e esclarecer dúvidas da população acerca da vacinação. A ação faz parte do programa Saúde com Ciência, ação interministerial que objetiva valorizar a ciência e disseminar informações confiáveis, além de ações educativas e voltadas a responsabilização.

O chatbot é um assistente virtual no WhatsApp, que vai disponibilizar conteúdos diversos sobre imunização, alertas das fake news mais frequentes e informações complementares na área da saúde. A plataforma também fornece o horário de funcionamento de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e possibilita o agendamento de consultas por meio do aplicativo ConecteSUS.

Como acessar o chatbot
Para usufruir do novo canal, basta adicionar o número (61) 99381- 8399 à lista de contatos do telefone. Depois, será possível interagir com o chatbot via WhatsApp de forma gratuita a qualquer hora.

Quando a primeira mensagem for enviada, o usuário deve responder de qual estado é para que o menu principal da ferramenta seja disponibilizado, com cinco temas: serviços do SUS, vacinação, fake news, recebimento de notificações e mais informações sobre o programa Saúde com Ciência.

Para evitar a propagação de fake news ou, ainda, que o cidadão se informe por meio de canais não oficiais, todas as informações e dados disponibilizados pelo chatbot terão como fonte o Ministério da Saúde. Além de perguntas e respostas, o chatbot também disponibiliza um quiz para quem quiser testar os conhecimentos.

Saúde com Ciência
O programa é uma iniciativa inédita do governo federal em defesa da vacinação e voltada ao enfrentamento da desinformação. A proposta faz parte da estratégia para recuperar as altas coberturas vacinais do Brasil. Nos últimos dois anos, o país enfrenta baixa adesão vacinal e a propagação de fake news é um dos fatores que impacta na adesão da população às campanhas de imunização.

De acordo com o Ministério da Saúde, desde 2016, há retrocessos na cobertura vacinal. Praticamente todas as coberturas vacinais estão abaixo da meta, com alerta para poliomielite. Dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que a cobertura vacinal em 2022 contra a doença cresceu em comparação a 2021, mas continua baixa, com 64,71%.

Para fortalecer as políticas de saúde e a valorização do conhecimento científico, o Saúde com Ciência tem cinco pilares: cooperação, comunicação estratégica, capacitação, análises e responsabilização. O programa prevê, ainda, ações para identificar e compreender o fenômeno da desinformação, promover informações íntegras e responder aos efeitos negativos das redes de desinformação em saúde de maneira preventiva.

— Estamos unindo esforços, gestores, parceiros, ministros de estado, conselheiros, comunidade, academia, cidadão, jovens, lideranças religiosas, numa frente única e forte de combate à desinformação para fazer Saúde com Ciência — afirma a ministra da Saúde, Nísia Trindade.

Informação na palma da mão
A empresa responsável pela tecnologia de estruturação do bot foi a Robbu, que quis desenvolver uma interface acessível para todas as idades.

— As pessoas terão acesso na palma da mão a informações verdadeiras e de qualidade. Podendo, assim, se manterem protegidas e evitar a disseminação de diversas doenças — afirma o diretor comercial da Robbu, Francisco Dabus.

O Ministério da Saúde contou, ainda, com a participação da Meta no projeto. Segundo dados da pesquisa Opinion Box, o WhatsApp é o aplicativo mais utilizado no Brasil e se torna um aliado para conectar pessoas a informações confiáveis.

— Os brasileiros terão em um aplicativo com familiaridade um novo canal com informações oficiais sobre as campanhas de vacinação do Ministério da Saúde. Estamos orgulhosos de fazer parte do projeto e gerar impactos positivos em grande escala — reforça o Head do WhatsApp para Mercados Estratégicos, Guilherme Horn.

Veja também

Nicarágua processa Alemanha em Haia por apoio a Israel
Haia

Nicarágua processa Alemanha em Haia por apoio a Israel

Estrelas massivas podem "evaporar" matéria necessária para formar planetas
Planetas

Estrelas massivas podem "evaporar" matéria necessária para formar planetas