Coronavírus

Ministério da Saúde negocia 10 milhões de doses de CoronaVac para crianças e jovens

Butantan já afirmou ter o montante em estoque. Contrato não está fechado

CoronaVacCoronaVac - Foto: Lillian Suwanrumpha/AFP

 O Ministério da Saúde consultou o Instituto Butantan para adquirir 10 milhões de doses de vacina CoronaVac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. A instituição deve responder se há disponibilidade par atender a demanda ainda nesta terça-feira. Ainda não há acordo de compra fechado.

O Butantan informou ao GLOBO que tem essa quantidade em estoque. Se concretizada, a compra pode acelerar a vacinação de crianças e jovens, para os quais só há o imunizante da Pfizer disponível.
 

A exceção é o governo de São Paulo, que já adquiriu outras 5 milhões de doses para aplicar no público infanto-juvenil. Segundo o instituto, não há negociações em andamento com estados.

"O Ministério da Saúde informa que segue em tratativas com o Instituto Butantan para aquisição de novas doses de vacinas Covid-19. Até o momento, a pasta já distribuiu mais de 7,5 milhões de doses pediátricas e concluirá a distribuição de mais 1,8 milhão nos próximos dias", diz a nota.

Diferentemente da Pfizer, não há diferenciação entre doses pediátricas e adultas de CoronaVac. Ao todo, devem ser aplicadas duas doses, com 28 dias de intervalo, conforme as orientações da pasta.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ampliou a autorização de uso emergencial dessa vacina, antes restrita ao público maior de idade, para a faixa etária de 6 a 17 anos em 20 de janeiro. A votação foi unânime.

Veja também

Conselho de Segurança votará na 5ª sobre adesão da Palestina à ONU
Palestina

Conselho de Segurança votará na 5ª sobre adesão da Palestina à ONU

Receita Federal apreende, no Aeroporto do Recife, 173 iPhones que estavam sem comprovação fiscal
Pernambuco

Receita Federal apreende, no Aeroporto do Recife, 173 iPhones que estavam sem comprovação fiscal

Newsletter